Brasil

5/cate1/Brasil

Política

5/cate1/Política

Vídeos

Concursos

4/cate2/Concursos

Esportes

5/cate4/Esportes

Internacional

5/cate5/Mundo

Economia

4/cate2/Economia

Últimas Notícias

Obra da segunda ponte entre Brasil e Paraguai deve gerar 400 empregos diretos



O bairro Porto Meira, em Foz do Iguaçu, onde será erguida a ponte  bancada por Itaipu, deverá se tornar um grande canteiro de obras. O Consórcio Construbase – Cidade – Paulitec, responsável pela construção da segunda ponte, está trabalhando no planejamento, montando escritório de apoio e recebendo currículos para seleção de pessoal. Serão criados inicialmente cerca de 400 empregos, em várias frentes. 

Alguns trabalhos preparatórios - como levantamentos topográficos, revisão de projetos e locação de terreno para a construção do canteiro, considerados normais nesta etapa inicial - estão sendo feitos para dar início às atividades. O gerente de contrato do consórcio vencedor, engenheiro Osman Bove, encaminhou toda a documentação necessária para viabilizar a licença ambiental e o canteiro de obras. 
O engenheiro também iniciou contato com a Receita Federal e órgãos do Paraguai para facilitar o transporte de materiais, tanto por via terrestre como por via fluvial, uma vez que haverá a necessidade de transporte de balsa a serviço exclusivo da ponte. 

Além de brasileiros, também serão contratados paraguaios. Bove quer garantir que os futuros colaboradores paraguaios tenham direitos trabalhistas idênticos aos dos trabalhadores moradores de Foz. 

Hub logístico 

A pedra fundamental da ponte foi lançada pelos presidentes do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, e do Paraguai, Mario Abdo Benítez, no último dia 10 de maio. 
Segundo o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, o lançamento é propriamente o início da construção, porque dá início ao processo. A obra tornará a região o maior hub logístico da América do Sul. 

O nome da ponte tem vários simbolismos, porque aproxima cada vez mais Brasil e Paraguai. Ela ligará Foz a Presidente Franco, vizinha a Ciudad del Este. Ela representa um marco na integração entre os dois países e também com a Argentina, que será beneficiada pela construção. No futuro, a segunda ponte poderá ter uma conexão com o Chile e a Bolívia. 

Todos os recursos previstos (R$ 462.995.564,22) para construir a ponte e a perimetral em Foz do Iguaçu serão provenientes da Itaipu. Para isso, a binacional está fazendo um remanejamento do dinheiro aplicado em convênios e patrocínios que não tinham aderência à missão da empresa. A previsão é que a obra seja concluída em três anos, sem alteração da sua tarifa de energia, para não prejudicar o consumidor brasileiro.

Gargalo

Na região, a ponte também será fundamental para aliviar o congestionamento na Ponte Internacional da Amizade e evitar o trânsito de veículos pesados pelo centro de Foz do Iguaçu. A Ponte da Amizade será utilizada apenas pelo tráfego local entre Foz e Ciudad del Este e, ainda, para uso turístico, especialmente o de compras, uma das vocações da cidade paraguaia.

Currículos

Das 400 vagas inicialmente previstas, 80 são para trabalho indireto na obra, para cargos como técnicos administrativos, auxiliares de serviços gerais, almoxarifes e engenheiros, entre outros. As demais são reservadas para os operários – serventes, carpinteiros e armadores, por exemplo. 
Um site está em desenvolvimento e em breve deve concentrar todas as informações a respeito da construção e da sua administração, mas, provisoriamente, os candidatos podem enviar seus currículos para o e-mail osman@consorciopontefoz.com.br. Por Portal da Cidade/Foz do Iguaçu

Reestruturação que os Correios está anunciando, fechará agências no Acre; diz Perpétua Almeida



A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB/AC) subiu à tribuna nesta terça-feira (21) para criticar a reestruturação administrativa dos Correios que prevê mudanças de cargos, fechamento de agências e plano de demissão voluntária. De acordo com a parlamentar, a medida é brutal contra trabalhadores e clientes.

Entre as medidas de readequação, os Correios oferecem a alguns empregados, a transferência para outros município do Brasil. “Aí eu pergunto: qual carteiro, que morando no interior do Acre, onde uma agência pode ser fechada, recebendo um baixo salário, tem condições de sobreviver, bancando uma nova estrutura para sua família?”, questinou.

Este processo de reestruturação pode atingir 513 agências e reduzir 20 mil vagas na empresa. “Isso tudo mesmo com os Correios tendo lucro em 2017 de R$ 667 milhões, e estando pelo quarto ano consecutivo, entre as 100 instituições com melhor reputação corporativa no Brasil”, ressaltou. Ela completou ainda que se solidariza com os funcionários da empresa estratégica para o país.


OAB/AC emplaca Marcos Vinícius no Conselho Nacional de Justiça


O ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Acre (OAB/AC), Marcos Vinícius Rodrigues, foi indicado para o cargo de conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na tarde desta segunda-feira, 20. O Conselho Federal da OAB, reunido em Brasília, escolheu os dois membros que representarão a advocacia brasileira no órgão máximo de controle do Poder Judiciário.

Segundo o presidente da OAB/AC, Erick Venâncio, a OAB/AC obteve uma vitória inédita. Com o voto de 24 dos 27 representantes, Marcos Vinícius foi eleito para o mandato de 2 anos no CNJ. É um feito histórico para a advocacia do Acre, que após contar com o atual presidente da instituição, Erick Venâncio, como conselheiro nacional do Ministério Público, agora, terá o ex-presidente da OAB/AC no CNJ.

Para Erick, que comemorou o resultado, este é o reconhecimento de um árduo trabalho em prol da advocacia acreana e do Brasil. Ele ressalta que “o Acre representa menos de meio por cento do total de advogados brasileiros, mas tem em seus quadros valores reconhecidos por toda a advocacia nacional. Não fosse isso não conquistaríamos esses espaços. Tenho certeza que o Vinícius fará um excepcional mandato e honrará o CNJ, assim como honrou a OAB/AC”.

O CNJ é o órgão constitucional de controle externo do Poder Judiciário, tendo por atribuição o controle administrativo, financeiro e disciplinar de todos os tribunais e juízes brasileiros.
A nomeação pelo presidente da República depende de aprovação em sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e da maioria absoluta do seu plenário.


Líder de caminhoneiros apoia ato pró-Bolsonaro: ‘Vamos para cima deles’

Foto: Facebook 

O Globo

Um dos líderes da paralisação dos caminhoneiros em maio de 2018, Wanderlei Alves, conhecido como Dedéco, afirmou que a categoria apoia as manifestações pró-governo marcadas para o próximo domingo, 26.

Há exatamente um ano, caminhoneiros insatisfeitos com o preço do óleo diesel iniciaram uma greve que parou o Brasil por dez dias e ampliou a crise no governo Michel Temer. A maior parte do grupo apoiou a candidatura de Jair Bolsonaro e, segundo Dedéco, segue ao lado do presidente.

O líder de caminhoneiros confirmou a VEJA que estará presente no ato em Curitiba e diz ter convocado diversos colegas. Segundo ele, a manifestação é mais um sinal de repúdio ao Congresso do que de apoio a Bolsonaro. Dedéco acusou os parlamentares de estarem travando as pautas do governo e “atrapalhando” a economia do país.
“Não estou apoiando o presidente, mas a governabilidade do país. Eu percebo que o Congresso Nacional está travando muito as pautas do governo. O Brasil está parado por falta de governabilidade”, afirmou.


Sena Madureira: MPAC obtém condenação de homem por feminicídio


O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) obteve a condenação, nesta segunda-feira (20), perante o Tribunal do Júri da Comarca de Sena Madureira, de acusado por matar a namorada sem motivação conhecida. O crime ocorreu em 25 de julho de 2017.
 De acordo com a denúncia, assinada pela promotora de Justiça Vanessa de Macedo Muniz, Antonio Zenilton Silva da Costa, após uma discussão, armou-se com um pedaço de madeira e atacou a companheira, Carla Ferreira da Silva, 18 anos, com vários golpes na cabeça.  A vítima, mãe de dois filhos, foi ainda espancada e asfixiada.
 Para o MPAC, o crime foi praticado por motivo fútil, já que o denunciado matou a vítima de forma brutal, sem revelar o motivo.
 “Antônio Zenilton Silva da Costa, agindo com evidente vontade matar, por motivo fútil, mediante recurso que dificultou a defesa do ofendido e contra vítima mulher, por razões da condição de sexo feminino envolvendo violência doméstica e familiar”, sustenta a promotora na denúncia.
 A pena foi fixada em 24 anos e 9 meses de reclusão, em regime fechado. De acordo com a promotora de Justiça Juliana Barbosa Hoff, que atuou no júri, o caso teve a resposta que a sociedade esperava. 
 “Trata-se de um feminicídio bárbaro, cruel e covarde, que felizmente teve a condenação merecida do acusado. Que sirva de exemplo para a população”, salientou a promotora. 
 Agência de Notícias do MPAC

Vanda Milani solicita recadastramento dos pescadores artesanais.


Durante audiência pública sobre as prioridades e diretrizes para o desenvolvimento da pesca artesanal no Brasil, realizada esta terça-feira, 21,na Comissão de Agricultura, Pecuária ,Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados com a presença de Jairo Gund (diretor do Departamento de Desenvolvimento e Ordenamento da Pesca - Ministério da Agricultura), Jorge Seif Júnior (Secretário Nacional de Pesca e Aquicultura-Ministério da Agricultura)e Walsenir Falcão(Confederação Brasileira de Pesca Artesanal), a deputada Vanda Milani (SD) colocou a necessidade e  solicitou o recadastramento dos pescadores artesanais existentes no país. A medida, segundo a parlamentar, viria garantir a dimensão correta da classe, evitando assim o prejuízo à categoria.
A deputada indagou ainda ao presidente da Confederação Brasileira de Pesca Artesanal, Walzenir Falcão, sobre a existência de  algum movimento  na entidade que vise a apuração do  número real  de pescadores artesanais ou  alguma medida adotada  para coibir a existência da  figura do falso pescador  , “ ou seja, um levantamento do  autêntico pescador  sindicalizado, que realmente pratica a pesca”. Segundo a deputada o assunto é de interesse direto da classe dos pescadores. “Quando pessoas alheias à pesca e aos pescadores recebem  o seguro-defeso, além de burlar e fraudar a lei específica de amparo ao pescador, estão tirando os recursos financeiros que seriam destinados ao homem e mulher que vivem e trabalham a pesca, os nossos pescadores e pescadoras brasileiras”.
Atraso.
Finalmente, a deputada questionou o atraso, pelo INSS, no pagamento do seguro-defeso (período em que as atividades da pesca são vetadas ou controladas visando proteger os organismos aquáticos durante as fases mais críticas de seu ciclo de vida a fim de garantir a reprodução das espécies nativas ou ainda seu maior crescimento).Segundo a deputada ,o pagamento do seguro-defeso representa para os pescadores, “o sustento e a sobrevivência da própria família”.

Parlamentares federais e vice-governador do Acre se reúnem com Paulo Guedes



Senadores e deputados federais da Bancada da Acre se reúnem, no final da tarde desta terça-feira 21, com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em pauta, a discussão de operações de crédito contratadas para o Estado do Acre pelo governo anterior.

O vice-governador, Major Rocha, a secretária de Planejamento, Maria Alice, o secretário da Fazenda, Samirames Maria Dias, e o representante do Acre em Brasília, Ricardo França, também participam do encontro.

Ainda hoje, a bancada federal, Major Rocha e secretários serão recebidos pelo coordenador-geral de Planejamento, Organização e Avaliação Institucional do Ministério da Economia, Jaime David Dutra, para tratar da reinstalação da Agência da  Receita Federal em Sena Madureira (AC)