A torre de babel na política acreana


                                          Imagem: Torre de Babel https://www.gettyimages.pt/fotos/torre-de-babel

 

Por Gontran Neto/Urtiga do Juruá

Alguns atores políticos que protagonizam a disputa das eleições no Acre para as eleições 2022, mostram a cara desde o início da legislatura sem nenhum constrangimento, trocaram de partidos, aproveitando a abertura da janela e continuam a enfrentar uma queda de braço usando de artimanhas enganosas, promessas não cumpridas, infidelidades e acordos indo para a vala da vergonha.

 A cabeça do eleitor acreano, se tornou uma verdadeira “torre de babel” na política, visto que as constantes alterações aos espaços majoritários colocaram em xeque este cenário, pois, à luta pelo cargo está maior que o engajamento merecido do povo.

Então, a toda poderosa, esposa do senador campeão do orçamento secreto, foi convidada para ser vice governadora e tomou uma rasteira. O senador que pediu afastamento para coordenar a campanha de sua esposa, se magoou com a atitude do “amigo”.    Resolveu colocar o nome para concorrer ao governo como retaliação, e com intuito de espatifar o já bagunçado ninho.

Um certo deputado federal que já foi da FPA estava com o nome à disposição para a cadeira do senado pelo partido do poderoso senador enganado, mas foi convidado para compor como vice do atual governador, que já recebeu um recado, esta possibilidade está fora de cogitação. Claro que o aviso foi do político invejoso ferido, e assim, o religioso parlamentar pode retomar a disputa ao senado novamente. Que loucura!

A deputada federal, Jéssica Sales, orgânica do MDB, estava decidida para o embate pelo assento no senado, no entanto, por problemas de saúde resolveu permanecer na disputa pela reeleição, a parlamentar nas redes sociais disse: “Eu não teria energia suficiente para enfrentar uma campanha majoritária. Uma das minhas bandeiras de luta será contra o câncer. Não foi fácil e não é fácil, mas com Deus o coração você consegue.

De todos o que surpreendeu foi o deputado estadual pelo PSB que vinha mantendo seu nome para concorrer ao governo, “atende a decisão de filiados e dirigentes” e ainda disse o presidente da sigla, César Messias, que ouvindo os anseios da população, será o pré-candidato do partido ao senado federal, devido às dificuldades em avançar  na composição majoritária “o tempo se esgotou”.

O ex-governador e ex-senador Jorge Viana (PT) que até então, não possuía uma decisão se pleitearia ao governo ou ao senado. Resolveu disputar a cadeira de senador, o líder petista disse que “... As opiniões estavam muito divididas. Muitos falavam para eu ir para o senado, outros para governador. E também muitos dizendo que iam comigo para qualquer cargo...” Vídeo.

Jorge Viana, no Gazeta Entrevista, falou que ainda aguarda uma aliança com o PSB.

Como na política tudo é possível, e neste contexto, mudar de opinião, faz parte deste cenário de indecisos e confusos para esta eleição, aguardaremos mais algumas surpresas.

 


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem