Alcolumbre diz ao STF que não marcou sabatina de Mendonça por 'turbulência'

 


O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), negou  ao STF (Supremo Tribunal Federal) que a demora para marcar a sabatina do ex-advogado-geral da União André Mendonça —escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para ser ministro da corte— seja "anormal", atribuindo o não agendamento da sessão às "turbulências políticas".


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem