Senadores acreanos não assinaram CPI do MEC

 


O requerimento para a criação da CPI do MEC já conta com 28 assinaturas de senadores, uma a mais do que o mínimo necessário ao registro do pedido de instalação. A afirmação é do senador Randolphe Rodrigues (AP) que espera conseguir mais apoios nos próximos dias. 

Para o senador da Rede, é possível que a CPI seja instalada ainda neste semestre, antes do recesso parlamentar, que começa em julho, mas ele reconheceu que os trabalhos de investigação só devem ter início em agosto, após o recesso.

Para o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, em termos de conveniência e oportunidade, o momento pré-eleitoral é algo que pode prejudicar o escopo de uma CPI, que, ressaltou, deve ser isenta e ter o tempo necessário para a apuração a que se propõe. “Talvez seja o caso de submeter ao colégio de líderes esse e outros pedidos” — ponderou o presidente do Senado.

O requerimento que pede a criação da CPI foi assinado, em sua grande maioria, por senadores do bloco de oposição ao governo Bolsonaro. Da região norte, apenas o senador Eduardo Braga (MDB-AM), pede investigação das denúncias. Os três senadores do Acre Sérgio Petecão (PSD), Mailza (PP) e Eduardo Veloso(União) não assinaram o requerimento até agora. 

De acordo com Randolfe, o requerimento que pede a criação da CPI do MEC já tem as seguintes assinaturas:

Randolfe Rodrigues (Rede-AP)

Paulo Paim (PT-RS)

Humberto Costa (PT-PE)

Fabiano Contarato (PT-ES)

Jorge Kajuru (Podemos-GO)

Zenaide Maia (Pros-RN)

Paulo Rocha (PT-PA)

Omar Aziz (PSD-BA)

Rogério Carvalho (PT-SE)

Reguffe (União-DF)

Leila Barros (PDT-DF)

Jean Paul Prates (PT-RN)

Jaques Wagner (PT-BA)

Eliziane Gama (Cidadania-MA)

Mara Gabrilli (PSDB-SP)

Nilda Gondim (MDB-PB)

Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB)

José Serra (PSDB-SP)

Eduardo Braga (MDB-AM)

Tasso Jereissati (PSDB-CE)

Cid Gomes (PDT-CE)

Alessandro Vieira (PSDB-SE)

Dário Berger (PSB-SC)

Simone Tebet (MDB-MS)

Soraya Thronicke (União-MS)

Rafael Tenório (MDB-AL)

Giordano (MDB-SP)

Izalci Lucas (PSDB-DF)                            

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado 


 


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem