No MDB, ala de apoio à Bolsonaro é majoritária

 


MDB em cima do muro

Se o MDB declinar da decisão de ter uma candidatura própria ao Palácio do Planalto, a ala que defende o apoio à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL) seria amplamente majoritária na convenção nacional do partido.

* Esta foi uma constatação feita pela direção emedebista após um levantamento recente com base nos delegados eleitos pelos diretórios estaduais, nas bancadas e nos prefeitos do partido.

Incógnita

Desde que apresentou a candidatura da senadora Simone Tebet à Presidência, o MDB tenta construir um acordo com outros partidos do grupo batizado como “centro democrático”.

* Alguns já roeram a corda e estão saindo do bloco da terceira via, como o presidente do União Brasil, Luciano Bivar. A cúpula do MDB, porém, insiste em manter Tebet na disputa. 

Impeachment de ministros

Apesar da aparente trégua do presidente Jair Bolsonaro no embate com o Supremo Tribunal Federal (STF), a bancada governista no Senado foi acionada pela Casa Civil para pressionar o Congresso na tentativa de acelerar a tramitação de pedidos de impeachment de ministros da Corte.

Liste tríplice

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve eleger a lista tríplice de advogados indicados para assumir uma vaga de ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

* A relação será enviada ao presidente Jair Bolsonaro, a quem cabe a escolha final.

Propagada eleitoral

Ministros do Tribunal Superior Eleitoral avaliam tomar uma medida para evitar que o indicado do presidente Bolsonaro  à Corte seja o responsável por julgar as ações que tratam das propagandas eleitorais na disputa presidencial de 2022.

 Imbróglio político

Gladson Cameli tenta apressar o julgamento dos recursos no Superior Tribunal de Justiça (STJ) provenientes da Operação Ptolomeu, na qual é acusado de desvios de recursos.

* Segundo informações, o governador tem procurado insistentemente a direção nacional do MDB em busca de  apoio à reeleição.

Frase

“Governo pode até vetar fim da cobrança por bagagem, mas o Congresso derrubará” – da deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), autora da emenda.

 

 


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem