Governador e comitiva do Acre recebem garantia do Dnit de manutenção da trafegabilidade da BR-364

 


 Por Dilma Tavares

Em reunião em Brasília, nesta terça-feira, 16, o governador Gladson Cameli recebeu a confirmação do diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), general Antônio dos Santos Filho, de que o órgão garantirá a manutenção e a trafegabilidade da BR-364, no trecho Rio Branco-Cruzeiro do Sul.

Gladson Cameli foi ao diretor-geral do Dnit em busca de solução para a BR-364, juntamente com ampla comitiva do Acre, integrada por parlamentares federais, estaduais e municipais, prefeitos e representantes do setor produtivo do estado, em reunião solicitada pela senadora Mailza Gomes. Eles ressaltaram a situação precária da rodovia e a necessidade de solução definitiva.  

Santos Filho disse que já licitou projeto para obra definitiva na rodovia mas, em virtude da falta de recursos necessários, isso ainda demandará um tempo, mas garantiu a manutenção da rodovia e que já dispõe de R$ 30 milhões para os serviços, que deverão iniciar de imediato.

O diretor-geral do Dnit adiantou, inclusive, que está instalando uma unidade do órgão no município de Cruzeiro do Sul, “para dar pronta resposta” aos problemas que a rodovia apresentar, mantendo a sua trafegabilidade.

O governador destacou a importância da iniciativa e colocou o governo à disposição do órgão, por meio do Departamento de Estradas de Rodagens do Acre (Deracre), para evitar o fechamento e garantir a trafegabilidade da rodovia. Ele também ressaltou a importância do projeto para a obra de reconstrução da BR-364, no sentido de resolver o problema de forma definitiva.

Antes da reunião no Dnit, o governador e a comitiva acreana haviam tratado do assunto também com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e receberam a garantia de apoio. “Buscamos e recebemos do ministro apoio para resolver os problemas das rodovias do Acre, como a BR-364 e a BR-317, além de medidas que permitam agilizar a construção do anel viário de Brasileia”, explicou o governador.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem