Brasileira presa na Tailândia tem poucas chances de pena de morte; diz advogado

 


Telêmaco Marrace, advogado experiente em casos de tráfico internacional de drogas, assumiu com outras advogadas de Pouso Alegre, no Sul de Minas, o caso da jovem brasileira presa Mary Hellen Coelho Silva, de 22 anos.

O advogado disse, durante entrevista concedida ao portal Terra do Mandu nesta quarta-feira (22), que as chances de a mineira, que está presa na Tailândia por tráfico de drogas, pegar pena de morte são quase zero. Já sobre uma possível prisão perpétua, ele afirma que tudo depende do entendimento do juiz que julgará o caso.

“As chances de ela ter pena de morte é quase zero. De uma prisão perpétua depende do entendimento do magistrado que vai fazer o julgamento, mas eu acho também muito difícil. Numa escala aí de 0% a 100%, 80% de não ter. E a chance de pegar 5 anos e pagar uma multa, em dinheiro tailandês, não é descartada. Mas existe a possibilidade de ser concedido a ela o perdão real, porque lá é Monarquia Constitucional. Nesse caso, Mary Hellen poderia retornar ao Brasil”, disse o advogado.

“É um processo que pode durar de um ano e meio a dois anos, mais ou menos”, completou.

Fonte: Yahoo Notícias

 


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem