Iklan

iklan

Infraestrutura viabiliza projeto da nova ponte entre Epitaciolândia e Brasiléia

4 de novembro de 2021 | 4.11.21 WIB Last Updated 2021-11-04T21:30:07Z

 


A deputada Mara Rocha, o vice-governador Rocha e o prefeito Sérgio Lopes têm trabalhado há pelo menos 1 ano para viabilizar a construção da Ponte entre Brasiléia e Epitaciolândia.  Este ano o grupo já participou de vários encontros com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, e também com o presidente Nacional do DNIT, General Santos, que cedeu o projeto da ponte com seus estudos de impactos ambientais para a Prefeitura de Epitaciolândia que executará a obra.

Com a construção do anel viário, o trecho da ponte de ferro não fará mais parte da BR 364 e passará a ser de responsabilidade dos municípios. Mara Rocha, que destinou R$ 29,5 milhões para a primeira fase da obra, já se comprometeu em destinar no ano que vem sua parte da emenda de bancada para a conclusão da Ponte Nova.

O projeto já está em análise pelo Ministério do Desenvolvimento Regional.  A obra contará com mão dupla, passagem para pedestres e paisagismo dando mais beleza às duas cidades. A previsão é que ela seja construída ao lado da ponte de ferro.

O grande impasse começou no início desta semana com a afirmação do senador Márcio Bittar  que destinaria  15 milhões para reformar e duplicar a ponte de ferro. Os municípios que sofrem com a ponte de mão única teriam duas pontes de mão dupla lado a lado. Uma ponte nova e outra reformada.

Mesmo sabendo do andamento do projeto da nova ponte e dos recursos destinados por Mara Rocha, o senador Márcio Bittar afirmou ao programa Gazeta Entrevista que destinará R$ 15 milhões para reformar a ponte antiga e tornando-a  de mão dupla.

A decisão de Márcio Bittar em colocar recurso para uma ponte que já conta com aporte financeiro gerou revolta dos moradores de Rodrigues Alves que já  fizeram vários apelos para a construção de uma ponte no município e nesta sexta-feira o assunto estará na pauta de uma reunião na Assembléia Legislativa do Acre.

O questionamento do grupo pró ponte de Rodrigues Alves é que se a ponte de Brasiléia e Epitaciolândia já tem o recurso garantido, porque o senador Bittar não destina esses 15 milhões para iniciar a ponte de Rodrigues Alves.

“Vou seguir com o projeto da ponte nova que ligará os dois municípios e que está bem adiantado. Será a grande obra do meu mandato parlamentar” – garantiu Mara rocha.

 

Comente
Deixe o seu comentário
  • Infraestrutura viabiliza projeto da nova ponte entre Epitaciolândia e Brasiléia

Tendências