Iklan

iklan

Marco temporal: Lideranças indígenas do Acre permanecem em Brasília

29 de agosto de 2021 | 29.8.21 WIB Last Updated 2021-08-30T00:52:10Z

 


Após o adiamento do julgamento do marco temporal em demarcações de terras indígenas ser adiado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para esta semana, o acampamento formado por membros de etnias de todo o país, na Esplanada dos Ministérios, começou a ser desmontado nesta final de semana.

A mobilização chegou a reunir mais de seis mil indígenas. Ontem, pelo menos cinco mil arrumaram as malas e partiram de volta para a terra de origem, restando apenas cerca de mil na capital.

As lideranças querem manter a mobilização em Brasília pelo menos até 1º de setembro, quando se espera a retomada do julgamento no Supremo.

Mas os recursos financeiros e a alimentação têm sido o grande empecilho, o que levou milhares de indígenas embora. Os que restaram ficarão concentrados, agora, nos arredores do Complexo Cultural Funarte, no Eixo Monumental.

O índio Ninawa, presidente da Sephac, disse que algumas lideranças indígenas do Acre permanecerão em Brasília para acompanhar a decisão do marco temporal pelo STF. “Vamos ver o que vai acontecer” – disse ele.

 

Comente
Deixe o seu comentário
  • Marco temporal: Lideranças indígenas do Acre permanecem em Brasília

Tendências