Iklan

iklan

Trabalhadores da saúde de Cruzeiro do Sul decidem por paralisação geral

14 de julho de 2021 | 14.7.21 WIB Last Updated 2021-07-14T16:07:45Z

 


Por: Emmily Freire/ASCOM

 

Segundo informações do representante do núcleo do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac) em Cruzeiro do Sul, o técnico em enfermagem Venilson Albuquerque, os representantes de trabalhadores da saúde do município de Cruzeiro do Sul decidiram, em Assembleia realizada no último dia 9 de julho, paralisar o Sistema Público de Saúde a partir do dia 10 de agosto.

 

O movimento vai começar com uma concentração em frente à Prefeitura Municipal e as reivindicações são relativas ao descaso da gestão com os servidores e com a população em geral.

 

Os trabalhadores reclamam da falta de equipamentos de proteção individuais, da falta de insumos para realização de exames, da falta de materiais para curativos e de medicamentos como analgésicos e antibióticos. De acordo com eles, a gestão pública deixa de fornecer o básico, como máscaras faciais descartáveis, que são compradas pelos próprios servidores. Faltam seringas para vacinação infantil nas unidades de saúde, sendo necessário recorrerem à maternidade de Cruzeiro do Sul para suporte e atendimento à população.

 

Segundo informações, houve, ainda, a promessa de pagamento do "auxílio-covid" à categoria, mas que foi repassado somente por cerca de três meses. "O auxílio foi prometido como uma valorização ao trabalhador, não foi pago e eles (gestão pública) alegam que o dinheiro foi gasto com outras coisas. E eles não têm mais dinheiro para pagar os servidores. Demonstram que não têm responsabilidade nenhuma com os trabalhadores", disse Venilson.

 

Outra situação é a morosidade nas licitações. Há a alegação de que foram feitas, porém faltam insumos nas unidades de saúde, o que acaba prejudicando tanto os trabalhadores quanto a população.

 

"Hoje os trabalhadores não precisam de aplausos, reconhecimento verbal, precisam imediatamente de recursos para trabalhar, pois não aguentam mais trabalhar desse jeito. Colocaram o atendimento à covid em todas as unidades de saúde do município e não tem materiais", completou o representante.

 

Neste sentido, o representante do núcleo do Sintesac no município de Cruzeiro do Sul, a representante legal do Sindicato dos Profissionais Auxiliares e Técnicos de Enfermagem e Enfermeiros do Acre (Spate/Ac) em Cruzeiro do sul, Darlene Rodrigues, e a representante do sindicato dos enfermeiros de Cruzeiro do Sul, Alcione Daniela, convocam os trabalhadores para a paralisação geral, que terá início com uma concentração em frente à Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Sul, a partir das 8h da manhã, do próximo dia 10 de agosto.

Comente
Deixe o seu comentário
  • Trabalhadores da saúde de Cruzeiro do Sul decidem por paralisação geral

Tendências