Iklan

iklan

Roberto Dias, apontado como responsável por pedido de propina, é preso na CPI da Covid

7 de julho de 2021 | 7.7.21 WIB Last Updated 2021-07-07T22:07:19Z

 

(crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, Omar Aziz (PSD-AM), mandou prender o depoente desta quarta-feira (7/7), o ex-diretor de logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias. Ele foi indicado pelo cabo da Polícia Militar de Minas Gerais, Luis Dominghetti, como a figura de dentro do Ministério da Saúde que teria pedido propina U$ 1 por dose para para autorizar a negociação de 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca. Dias saiu preso da sessão.

Durante a sessão, Dias negou a informação trazida por Dominghetti, bem como a aproximação dele com o representante da Davati. Apesar de admitir ter se encontrado com Dominghetti, em 26 de fevereiro, na presença do ex-diretor-substituto de Logística, Marcelo Blanco, Dias negou que o encontro foi previamente marcado, versão posta em xeque por meio de áudios apresentados pelos senadores. 

Aziz chegou a anunciar o encerramento da sessão e chamar a Polícia Legislativa. Em seguida, senadores pediram para que, antes, a testemunha tivesse oportunidade de fazer novas declarações, com base nos áudios. Fonte: Correio Braziliense. 

Comente
Deixe o seu comentário
  • Roberto Dias, apontado como responsável por pedido de propina, é preso na CPI da Covid

Tendências