Casai passa por reforma e ampliação com emenda da senadora Mailza

 Parlamentar visitou as obras e reforçou seu compromisso com a saúde indígena no Acre


 
Assessoria

A Casa de Saúde Indígena do Acre (Casai) está sendo reformada e ampliada com uma emenda de R$ 1 milhão da senadora Mailza (Progressistas-AC). A parlamentar acompanhada do chefe da unidade, Reginaldo Rodrigues da Silva e equipe do Distrito Sanitário Especial Indígena (DISEI) Alto Rio Purus, vistoriou as obras do local, referência no atendimento aos indígenas de todo o Acre. A unidade recebeu um investimento de R$ 2,1 milhões com uma contrapartida de R$ 1,2 milhão do Governo Federal.

Mailza destacou que todo este trabalho é uma obrigação como parlamentar e que, desta forma, tem defendido fortalecer a saúde indígena, pois é a partir daí que irá proporcionar condições para defender os demais direitos.


“Eu me lembro de quando estive aqui em 2019 e vi o quanto precisava dessa ampliação. Me comprometi e hoje para mim, não é só uma reforma. É um sonho realizado saber que nossos indígenas terão mais conforto num momento delicado, longe de suas terras, seus costumes, suas tradições. E saber que estamos oferecendo melhores condições para eles, faz toda a diferença", destacou.

A reforma prevê ampliação de um bloco administrativo, melhorias nas estruturas de alojamento comum e de isolamento, além das salas de atendimentos de saúde. Com as obras, será possível sanar problemas de climatização, vazamentos e outros detalhes nos banheiros interditados, além de melhorar a cozinha. O espaço não passa por reformas desde 2014.

Atualmente, a Casai atende os indígenas dos DSEI Alto Rio Purus e Alto Rio Juruá, além de casos referenciados do Envira. Ao todo, 120 pessoas, entre pacientes e acompanhantes, são atendidos na unidade.

As obras seguem em ritmo acelerado. “Estamos trabalhando para entregar o mais breve possível nós queremos cumprir a meta estabelecida até dezembro“, disse o engenheiro civil responsável, Mateus Pontes.

Estavam presentes o gestor de Saúde Indígena da Sesacre, Vanderson Brito, a chefe da Divisão de Atenção à Saúde Indígena (DIASI) do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) do Alto Rio Purus (ARP), Silviana Amaral; o chefe do Serviço de Edificações e Saneamento Ambiental Indígena – SESANI - DSEI/ARP, José Carlos Lira e o assistente administrativo do DSEI/ARP, Guilherme Miguel Teixeira.





Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem