Bolsonaro debocha de presença de observadores internacionais nas eleições


Por Mariano Maciel


Deboche


O presidente Jair Bolsonaro debocha da presença de observadores internacionais nas eleições brasileiras. “Podem botar 1 milhão de observadores nas eleições; vão observar o quê?”, minimizou o presidente durante live transmitida nas redes sociais.


Redução do ICMS


Presidente da Câmara, Arthur Lira, promete votar projeto de lei que muda o ICMS sobre combustíveis e energia elétrica para obrigar que tenham alíquota máxima de 17%.


* O objetivo é diminuir a inflação forçando uma redução nos impostos estaduais, mas o tema já é alvo de resistência dos governadores e advogados apontam possível inconstitucionalidade a depender do texto que for aprovado.


Hora extra


Durante o recesso de fim de ano, o Supremo Tribunal Federal  e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) turbinaram os contracheques de servidores com pagamentos de horas extras que representaram um incremento de até R$ 19 mil nos extratos de dezembro e janeiro – meses em que o volume de trabalho do funcionalismo público na capital federal decai substancialmente.


Passa bem I


Senadora Mailza (PP) se recupera de uma cirurgia realizada na quinta-feira da semana passada, em Brasília. Ela usou as redes sociais para agradecer o carinho demonstrado pelos amigos, familiares e apoiadores.


* Mailza deve retornar aos trabalhos no Senado  só daqui a 10 dias aproximadamente.


Passa bem II


Quem também passa bem é a deputada federal Jéssica Sales que testou positivo para Covid-19, pela segunda vez. A parlamentar em sido uma guerreira uma vez que também passa por tratamento de um câncer de mama.


* Apesar dos pesares, Jéssica Sales não pára de interceder por uma das maiores marcas do mandato: a liberação de recursos federais para o Acre.


Avaliação


Diante do pedido feito pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) para que a Procuradoria-Geral da República (PGR) investigue o ministro Alexandre de Moraes por abuso de autoridade, auxiliares de Augusto Aras passaram a estudar soluções para diminuir o desgaste que o caso tem potencial de causar com o Planalto e com o Supremo Tribunal Federal (STF).


Opinião


Colunista político do Yahoo, Matheus Pichonelli, tem razão, segundo o qual, quanto mais Alexandre de Moraes, melhor para Bolsonaro.


* Essa disputa, na opinião dele, favorece Bolsonaro na corrida presidencial das eleições de 2022, já que deixa os holofotes longe de temas delicados para o mandatário da nação, tais como economia, inflação, desemprego e etc.


Frase


“Acho que o presidente está usando as armas que a Justiuça lhe dá. Uma vez que você considera que um magistrado está agindo parcialmente, em relação à sua pessoa, você tem essas armas para utilizar, para considerar que ele tá sendo parcial. Eu considero (Alexandre de Morais parcial), acho que está havendo certa disruptura nisso aí. O presidente utilizou os instrumentos que tinha á sua disposição” – Hamilton Mourão, vice-presidente, dando razão a Jair Bolsonaro, que entrou com uma ação no STF contra Alexandre de Morais.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem