Governo reserva R$ 11,7 bi para reajustes dos servidores federais

 


O governo reservou R$ 11,7 bilhões para o reajuste salarial dos servidores federais em 2023, conforme provisão incluída no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) do ano que vem, enviado na noite do último dia 14 ao Congresso Nacional. No entanto, a reserva não será suficiente para bancar um reajuste linear de 5%, que seria dado a partir de junho deste ano, como sinalizou o Palácio do Planalto na semana passada.

De acordo com o secretário especial do Tesouro Nacional e Orçamento, Esteves Colnago, um aumento de 5% apenas para os servidores do Executivo acarretaria despesa adicional de R$ 6,3 bilhões, de julho a dezembro de 2022, e de R$ 12,6 bilhões em 2023.

A diferença de R$ 900 milhões precisaria ser compensada com corte de despesas não obrigatórias, que, pelo PLDO de 2023, somam R$ 108,2 bilhões — e estão bem perto do limite de R$ 90 bilhões apontado por analistas como capaz de provocar a paralisação da máquina pública.

No Orçamento de 2022, o governo destinou R$ 1,7 bilhão para o reajuste dos policiais federais, e já contingenciou R$ 1,3 bilhão para cumprir o teto de gastos. Portanto, precisará cortar despesas ou emendas parlamentares para conceder qualquer reajuste neste ano. Fonte: Correio Braziliense.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem