O preço do combustível inviabiliza a vida de brasileiros – Por Júlio César Cardoso

 


Governo descarta fundo para baixar preços de combustíveis e Guedes quer desonerar só diesel

 

Uma vergonha! Quando o país não produzia petróleo, justificavam-se os aumentos pelo valor da cotação internacional. Agora, temos petróleo e pagamos preços internacionais. Não está certo. 

  

A política da Petrobras tem de ser mudada para respeitar o consumidor nacional e a fonte de nosso produto. Então, produzimos petróleo e não podemos consumir diante da escalada do preço internacional? 

  

A Petrobras tem de ser lucrativa para seus acionistas sem comprometer a capacidade de o consumidor nacional poder consumir o combustível para seu dia a dia de trabalho. 

  

Nessa toada de aumento de preço do combustível, que satisfaz a empresa e seus acionistas, a inflação só se fortalece causando prejuízo ao bolso da sociedade e inviabilizando a saúde de muitos empresários. 

  

A lógica do mercado internacional ao qual a Petrobras se alinha é perversa à economia nacional, empobrece cidadãos e empresários. A política da Petrobras precisa ser revista. Não se trata de intervenção na empresa, mas de revisão dos critérios de políticas de preços incompatíveis com um país produtor, o qual devia oferecer ao consumidor nacional um combustível a preço mais razoável 


Júlio César Cardos

Servidor federal aposentado

Balneário Camboriú-SC

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem