Direto do Planalto

Perpétua repudia protocolo da Saúde que sugere choque elétrico para tratar autistas



A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB-AC) usou a tribuna do Congresso Nacional nesta sexta-feira, 17, para repudiar a recomendação do Ministério da Saúde de tratar pessoas autistas com eletroconvulsoterapia, mais conhecido como choque elétrico. Vale destacar que esse procedimento gera estimulação cerebral por corrente elétrica e provoca convulsões para controlar a pessoa. 

Perpétua repudiou veementemente o protocolo sugerido pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec).

“É dolorido saber e ver uma situação dessa. É inaceitável. Isso era feito nos manicômios, na época da ditadura militar. Numa saúde moderna temos outros acompanhamentos, outros tratamentos e formas mais modernas e tratamentos alternativos para acompanhar pessoas autistas. Todas as famílias de autistas recebam meu carinho e solidariedade. Vamos buscar alternativas que não sejam métodos violentos, como choque elétrico, que o presidente Bolsonaro propõe”.

Uma carta assinada por mais de 460 instituições exige o cancelamento da consulta pública aberta esse mês, pela Conitec. A petição é uma iniciativa da Associação Brasileira para Ação por Direitos das Pessoas Autistas com o Fórum de Saúde Mental e já tem mais de 10 mil assinaturas.

Assessoria

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem