Iklan

iklan

Seis mandados de prisão são cumpridos no Amazonas e empresário Nilton Lins atira contra policiais federais durante a Operação Sangria

2 de junho de 2021 | 2.6.21 WIB Last Updated 2021-06-02T20:41:48Z


A Polícia Federal cumpriu nesta quarta-feira 2, em Manaus, seis mandados de prisão temporária durante a quarta etapa da Operação Sangria.


O primeiro a ser preso e conduzido à sede da Superintendência Regional da Polícia Federal no Amazonas (SRPF/AM) foi o secretário Estadual de Saúde, Marcellus José Barroso Campelo (primo da deputada estadual Alssandra Campelo, atual secretária de Ação Social do Governo do Estado).


Também constam na lista de presos Sérgio José da Silva Chalub , Rafael Garcia da Silveira, Frank Andrei Gomes de Abreu, Carlos Henrique Alecrim John e o empresário Nilton Costa Lins Junior, dono do Hospital Nilton Lins, que havia sido alugado por uma quantia milionária, para tratamento de vítimas da covid-19.

 

Durante o cumprimento de seu mandado de prisão o empresário Nilton Lins, reagiu e disparou tiros contra os policiais federais, durante a fuga para a sede do Consulado da Suécia, situado no bairro de Flores, Zona Sul de Manaus.

 

 Após o ato de reação o empresário se entregou e também foi conduzido à sede da Polícia Federal na Rua Domingos Jorge Velho, Conjunto Dom Pedro, Zona Centro-Oeste de Manaus.

Fonte: Portal do Zacarias
Comente
Deixe o seu comentário
  • Seis mandados de prisão são cumpridos no Amazonas e empresário Nilton Lins atira contra policiais federais durante a Operação Sangria

Tendências