NA POLÍTICA, JORGE VIANA FOI MEU MAIS PRODUTIVO, COMPETENTE E LEAL ADVERSÁRIO



Por Edinei Muniz

 

Afirmar que o Jorge Viana foi o melhor e mais produtivo governador que o Acre já viu não é um simples elogio. É uma constatação e um dever de justiça. Por sinal, irrefutável até, olhando bem. Não há o que contestar!

 

Quem viu os anos de 1998 a 2006, não sendo o sujeito cego ou injusto, não perderá energias tentando contestar.

 

Quem viu sabe que foi!

 

E até digo mais: a imensa maioria no fundo reconhece, ainda que o próprio Jorge as vezes se esforce para dificultar, mesmo admitindo que ele tem feito avanços consideráveis nos pontos que o reabilitam para o retorno. Tomara que continue acertando.

 

Na minha experiência pessoal, como adversários políticos que fomos por quase duas décadas, sempre vi Jorge Viana como uma figura extremamente produtiva diante das críticas construtivas que a este direcionei, quase que diariamente, durante os seus dois governos (99/2002 e 2003/2006).

 

Não foi por uma, duas, dez, ou menos de cem vezes que vi Jorge Viana responder às críticas que lhes eram direcionadas com ação  imediata, ou seja, trabalho visando solucionar os problemas apontados. Dava gosto de ver!

 

Em verdade, fazer oposição ao Jorge Viana era sempre algo muito agradável e prazeroso, pois do outro lado tinha um adversário inteligente, perspicaz, habilidoso e por demais produtivo.

 

E pq era algo tão produtivo fazer oposição ao Jorge Viana?, perguntarão alguns já querendo me chamar de puxa-saco

 

Ué, pq dava resultados concretos!

 

Ora, vejamos, você faz oposição para melhorar as coisas, certo? Então o que diabos você pode querer mais se aquele que é criticado vai lá e resolve a parada?

 

Pois é! Em relação ao Jorge Viana sempre foi assim!

 

Cansei de botar o Jorge Viana para trabalhar, mas, no fundo, ele é que me dava mais trabalho. O Jorge era, como se diz, danado!

 

E não era só isso. Sempre foi também muito leal. Sempre que conversamos aqui e alí ao longo desses anos a postura do Jorge sempre foi de grande respeito em relação à minha pessoa.

 

Só para demonstrar um pouquinho a diferença deixo um exemplo comparativo. No caso, vejamos a diferença entre fazer oposição ao Jorge Viana e fazer oposição às idiotices bolsonaristas do Marcio Bittar.

 

Pergunto: que graça tem fazer oposição a um cara como o Marcio Bittar, à título de exemplo comparativo?

 

Bittar é fraco, desafiador, bobo, rancoroso, e absolutamente inútil no campo da produtividade do debate. Dá nojo! E nada mais!

 

Qualquer dia desses irei tomar um café na "Sala 13" do meu amigo Jorge Viana 

Postagem Anterior Próxima Postagem