Relator de CPI da Covid, Renan promete investigação “despolitizada”

 


Relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL) prometeu nesta terça-feira uma investigação “despolitizada”. O senador pediu que os integrantes da comissão deixem de lado as “divergências” partidárias para que o trabalho seja o mais “imparcial” possível.

 

“Para além de qualquer divergência inicial, o que nos compete é construir alianças para que esta CPI possa caminhar cada vez mais com absoluta maioria construída em torno da busca pela verdade. Esse é o propósito de todo mundo. Como relator, eu me pautarei pela isenção, imparcialidade que a função impõe, independentemente de minhas valorações pessoais. A investigação será técnica, profunda, focada no objeto que justificou a CPI e despolitizada”, declarou.

Renan aproveitou também para apresentar sugestões para os primeiros passos da investigação e convocou 20 segundos de silêncio em homenagem às vítimas da Covid-19 no Brasil.

“É impossível esquecer todos os dias fúnebres em mais de um ano de pandemia, mas é impossível apagar abril, o mês mais mortal, e o dia 6 de abril, com uma morte a cada 20 segundos. Esses números superlativos merecem reflexão”, comentou.

Presidente da CPI, o senador Omar Aziz, informou que o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, deve ser o primeiro ouvido, na próxima terça. A Comissão visa começar a apuração pelas falhas na aquisição de vacinas pelo Governo Federal.

Postagem Anterior Próxima Postagem