Parlamentares denunciam invasão de terras no Acre, Rondônia e Amazonas e cobram resposta rápida do Ministério da Justiça

 

Parlamentares federais se reúnem com o ministro da Justiça para tratar das invasões de terras nos estados do Acre, Rondônia e Amazonas, por milicianos e bandidos armados, e cobram  apoio e uma resposta rápida e efetiva do governo federal



Em resposta a solicitação do deputado federal Alan Rick (DEM-AC) e do senador Marcos Rogério (DEM/RO), representantes dos estados do Acre, Rondonia e Amazonas  se reuniram  nesta quarta-feira, 28, com o Ministro da Justiça Anderson Torres, o Secretário Nacional de Assuntos Fundiários Nabhan Garcia, o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado Sérgio Souza (MDB/PR), senador Sérgio Petecão, deputados Mariana Carvalho, Lúcio Mosquini e Expedito Netto, de Rondônia, os produtores rurais Ricardo Leite, da fazenda Santa Carmém, invadida por milicianos; Sidney Zamora e Sidney Zamora Filho, da fazenda Palotina, ocupada a quatro anos, em Boca do Acre (AM); Fábio e Joaquim Medeiros da fazenda Filipinas, em Xapuri; Toninho Afonso da Fazenda Nossa Senhora Aparecida, de Chupinguaia (RO), e representantes do Ministério da Justiça.


“Acredito que a proteção à propriedade produtiva é uma cláusula pétrea constitucional e um direito inviolável. Acredito numa Amazônia independente e protagonista de sua trajetória, com crescimento sustentável e manejo responsável, mas acima de tudo, produtiva e que atenda as necessidades de sua população.


Alan solicitou ao ministro a efetiva atuação da Polícia Federal em parceria com a Força Nacional e as polícias estaduais. Solicitei também a instalação de uma Base Policial na região da Ponta do Abunã para atuar preventivamente e ostensivamente contra novas invasões. Entreguei em mãos ao ministro um relatório com informações importantes para a efetiva atuação do ministério nesses casos.


As invasões vêm de longa data. Desde 2018 venho denunciando os conflitos agrários que acontecem nos limites do Acre, Rondônia e Amazonas. O Senador Marcos Rogério mencionou que os estados não estão conseguindo dar a resposta efetiva às invasões de terras. Há a necessidade urgente da atuação do governo federal.


O Presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária deputado Sérgio Souza, o Senador Petecão e a deputada federal Mariana Carvalho pediram punição aos invasores para evitar o incentivo a outras invasões, pois sem providências o problema permanecerá. Alertaram que os funcionários e os produtores estão em pânico, e não estão querendo ficar nas fazendas.


Para o deputado Lúcio Mosquini, cobrou do governo celeridade no programa de regularização fundiária que precisa ser uma política de governo. Em resposta, o Secretário Nabhan Garcia informou que a regularização fundiária é uma prioridade do governo federal e que a meta é entregar mais de 500 mil títulos de terras nos próximos meses” – disse o deputado Alan Rock.


Para o produtor rural Ricardo Leite, que teve sua fazenda invadida, é inadmissível o que está acontecendo. Uma vida toda de trabalho destruída por bandidos que atacaram trabalhadores e destruíram a propriedade.


O produtor rural Sidney Zamora se emocionou ao relatar que já são quatro anos convivendo com sua fazenda invadida com prejuízos incalculáveis. É um absurdo que os invasores façam o desmatamento e os produtores rurais estejam respondendo criminalmente por isso, pois além de terem suas propriedades invadidas ainda respondem pelo crimes ambientais dos bandidos.


O Ministro Anderson se manifestou de maneira firme agradecendo a vinda da comitiva, e afirmou que essas invasões são orquestradas para prejudicar o governo federal. Afirmou também que os produtores podem contar com o ministério para uma resposta efetiva. Ele informou que já tem ciência da situação local, e que empreenderá todos os esforços para solucionar esse grave problema.




Postagem Anterior Próxima Postagem