CPI e pandemia: nada a ver

 


CPI da Covid


Não se sabe o que o plenário do STF decidirá nesta quarta-feira 14, acerca da CPI da Covid, mas a idéia debatida foi minimizar a sensação de que interferem no Senado, mas sem deixar Barroso exposto. Entre as opções aventadas estão:


* Com a instalação da CPI, não haveria o que ser analisado pelo plenário. A Corte sairia de cena, sem se meter em assuntos considerados do Senado;


* Os ministros podem decidir que a CPI só poderá ter reuniões passado o atual estágio da pandemia. Atenderiam aos interesses dos senadores contrários à investigação.


Governadores e prefeitos

A comissão deverá investigar falhas de governos em todos os níveis (federal, estaduais e municipais). O presidente Jair Bolsonaro pediu nos últimos dias que governadores e prefeitos fossem incluídos.

* O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), por outro lado, divulgou conversa com o presidente por telefone e disse que “não abre mão” de ouvir governadores.

Ampliação da CPI

Um requerimento que pede a extensão da apuração para gestores estaduais e municipais já foi apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

Definindo...

Depois de fracassar na primeira tentativa de impedir a CPI da Covid-19, convencendo senadores a retirar assinaturas do requerimento por sua criação, o governo Bolsonaro agora tenta interferir na escolha dos integrantes, garantindo que a maioria seja a seu favor.

* Nesse xadrez, o bloco formado pelo PSDB e pelo Podemos é hoje o fiel da balança. Pelas contas dos líderes partidários, o bloco indicará dois membros titulares da CPI.

...rumos

Como a oposição já tem garantidos hoje cinco dos 11 membros titulares (um do PT, um do bloco Rede-Cidadania, dois do MDB e um do PDT) e o governo, quatro (um do PP, um do PL, um do PSD e um do DEM), os três senadores do bloco (PSDB-Podemos) farão a diferença.

* A depender de quem for escolhido, a CPI poderá ser mais governista ou mais anti-governo.

CPI do fim do mundo

Bolsonaro passou a defender abertamente a ampliação da CPI da Covid. Com a medida, a comissão no Senado poderia investigar também a ação de governadores e prefeitos na pandemia.A estratégia, segundo senadores e auxiliares de Bolsonaro, é jogar mais pressão sobre congressistas para que eles retirem assinaturas do pedido de criação da comissão. Isso precisa ser feito nas próximas horas.

* O Palácio do Planalto avalia que a perspectiva de uma CPI que, além do governo federal, mire prefeitos e governadores pode ser suficiente para reduzir os apoios à instalação da CPI no Senado, uma vez que senadores são ligados politicamente às administrações nos estados.

Frase

“Se não mudar o objetivo da CPI, ela vai vir para cima de mim. O que tem que fazer para ser uma CPI útil para o Brasil: mudar a amplitude dela, bota presidente da República, governadores e prefeitos” — diz Bolsonaro, que afirmou não ter "nada a esconder".

 

Postagem Anterior Próxima Postagem