Pérolas de Bolsonaro sobre a Covid-19 - Às vitimas: “para que pânico?” A médicos: “Chega de frescura!” A parentes: “Vão chorar até quando?”

 

Comitiva sai sem máscara do Brasil, mas mas usa proteção ao chegar em Israel. Foto: Redes sociais


Por Mariano Maciel


Dois turnos em um único dia


Arthur Lira espera concluir os dois turnos da votação da PEC Emergencial nesta quarta-feira, 10. Pouco depois da aprovação do texto pelo Senado, o presidente da Câmara designou o deputado Daniel Freitas (PSL-SC), aliado do presidente  Bolsonaro, para a relatoria do projeto e agendou a votação da admissibilidade da PEC para esta terça-feira.


* “Votaremos na quarta-feira. Deputados e deputadas tendo conhecimento do texto, dá para as lideranças dos partidos se posicionarem com relação ao mérito", afirmou Lira, acrescentando que existe uma possibilidade mínima de acordo no plenário.


Celeiro de variantes


A disseminação sem controle do novo coronavírus no Brasil está deixando cientistas nacionais e estrangeiros em alerta sobre o impacto que isso pode ter sobre a pandemia como um todo, em especial no surgimento de novas variantes do Sars-CoV-2. Uma preocupação é que o País se torne uma espécie de "celeiro" de mutações, dificultando ainda mais o combate à covid-19.


* Quanto mais o vírus circula, e se replica dentro dos seres humanos, maior a chance de ele acumular mutações e gerar novas variantes.


Defesa da ciência


SBPC/Acre iniciou a campanha “Seja Sócio da SBPC: Defenda a Ciência”. A iniciativa tem o objetivo de receber novos sócios e também destacar a importância da ciência no Estado.


* O movimento pretende reforçar a luta pelo avanço da ciência, tecnologia e desenvolvimento educacional. É importante que as entidades científicas sejam cada vez mais fortalecidas. A ampliação do número de sócios junto à SBPC demonstra o compromisso com a ciência e o desenvolvimento do país.


* Reconhecimento


Nesta segunda-feira 8, Dia Internacional da Mulher, destaque para a secretária estadual de Assistência Social, Ana Paula Lima, pelo seu trabalho incansável na questão migratória, junto aos atingidos pelas enchentes, em prol dos idosos, pelas vítimas da covid e dengue e desprovidos em situação de rua dentre outras ações.


* Sinônimo de competência e empatia sincera com os que mais precisam da ação do Estado.


Constrangimento I


Da recepção aos gabinetes, o negacionismo do presidente Bolsonaro em relação ao uso de máscaras para combater o espalhamento da Covid-19 ocupa todos os espaços do Palácio do Planalto.


* Segundo funcionários, um ano depois do início da pandemia, é raro ver alguém com máscara durante o expediente no prédio. O utensílio só é colocado vez ou outra por pessoas quando deixam suas salas e circulam em locais onde possam encontrar jornalistas.


Constrangimento II



O ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) levou um “puxão de orelha” neste domingo ao participar de uma solenidade de boas vindas em Israel. Convidado para posar para uma foto ao lado do chanceler israelense, Gabi Ashkenazi, ele se levantou e chegou a se aproximar do colega, mas o cerimonialista, ao microfone, lembrou que ele estava s/ máscara e que deveria colocar o equipamento.


* Visivelmente constrangido, Araújo recuou, riu sem graça e tirou do bolso do paletó a proteção. Em seguida, se colocou ao lado do colega embaixador.


Constrangimento III


Antes, o interlocutor também pediu aos presentes, entre eles os deputados federais Eduardo Bolsonaro e Helio Negão, que guardassem distanciamento social de “uma ou 2 cadeiras”.


Frase


“Onde vai parar o Brasil se nós pararmos?” – do Presidente Jair Bolsonaro.

Postagem Anterior Próxima Postagem