Nunes Marques pede vista e adia decisão sobre parcialidade de Moro

 Ministros julgam pedido de defesa de Lula que aponta que ex-juiz agiu de forma parcial para condenar ex-presidente



O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Kassio Nunes Marques, pediu vista nesta terça-feira 9, do processo que analisa a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro em processo contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O pedido vai adiar a decisão da Segunda Turma do Supremo sobre o caso. 

Os ministros avaliam ação movida pela defesa do ex-presidente que aponta que Moro agiu de forma parcial para condenar Lula no caso do tríplex do Guarujá. 

O julgamento foi iniciado em 2018 e teve dois votos contra o pedido, o do relator da ação, o ministro Edson Fachin, e o da ministra Cármen Lúcia.

A análise foi retomada nesta terça com o voto do ministro Gilmar Mendes, que foi a favor do pedido de Lula. Ele apontou que Moro agiu de forma parcial e com interesses políticos para condenar o ex-presidente.

A ministra Cármen Lúcia, que recentemente proferiu decisões indicando que desembarcou da ala lavajatista do Supremo, afirmou que tem um voto escrito para o julgamento e que vai esperar a análise de Nunes Marques. Como ela pode mudar seu voto e colocar-se a favor do pedido de Lula, não será possível determinar o resultado do julgamento nesta quarta. 

Após as manifestações de Nunes Marques e Cármen Lúcia, o ministro Ricardo Lewandowski iniciou seu voto. 

 

Postagem Anterior Próxima Postagem