Guilherme Pulici toma posse como novo presidente do Sindmed-AC

 


Depois de uma votação expressiva nas eleições para o Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC), a chapa liderada por Guilherme Pulici tomou posse na noite da última quarta-feira (17). O ato realizado por meio de teleconferência, devido a pandemia pelo novo coronavírus (Covid-19), contou com a presença do presidente da Federação Médica Brasileira (FMB), Casemiro dos Reis, membros do Conselho Federal de Medicina (CFM) e do Conselho Regional de Medicina (CRM), além de representante da bancada federal do Acre.

 

A cerimônia foi aberta pelo tesoureiro que faz parte do mandato que se encerra, Nageib El Kadri, agradecendo a participação dos filiados no pleito e elogiando a Comissão Eleitoral, que foi dirigida por Virgílio Prado, tendo como inovação a votação eletrônica, buscando preservar a saúde dos filiados, respeitando o distanciamento social.

 

A ex-presidente do CRM e atual secretária-geral do CFM, Dilza Ambros, aproveitou a cerimônia para oferecer apoio à nova gestão.

 

“Parabenizo a coordenação da eleição. O formato realizado foi fantástico e estou muito feliz pela eleição de Guilherme, é uma pessoa muito especial. A diretoria eleita é composta de pessoas comprometidas e que estão dispostas a fazer a diferença”, falou a representante do Conselho Federal.

 

O 1° secretário do CRM, Virgílio Prado, reforçou a necessidade de união de todas as entidades, buscando garantir o respeito e a valorização da classe médica, o que representará avanços para a própria sociedade.

 

“É preciso reforçar a união das entidades médicas. O Sindicato, quando não atua de forma igual, atua de forma complementar ao trabalho realizado pelo Conselho de Medicina, lutando por melhores condições de saúde, melhores condições de trabalho do médico, e estaremos sempre juntos. Quero reforçar que fiscalizações e vistorias serão sempre em conjunto, cada um olhando a sua especificidade, deixando um relatório completo, detalhado toda a situação da unidade”, declarou o membro do Conselho Regional.

 

O presidente da FMB elogiou o presidente eleito do Sindmed-AC e desejou uma ótima gestão.

 

“Conheço bem Guilherme, que teve um papel de destaque na Federação Médica Brasileira, ajudou a construir a entidade. Ele atuou desde a construção do movimento resistência democrática. Confio muito no trabalho dele, um conciliador e um negociador nato, uma pessoa que tem muito bom senso e que vai conduzir o Sindicato dos Médicos do Acre, levando sempre em primeiro plano os interesses de nossa sofrida categoria” afirmou Casemiro dos Reis.

 

O deputado federal Leo de Brito aproveitou a cerimônia para homenagear os médicos e se colocou à disposição da classe para levar temas de relevância para serem debatidos no Congresso Nacional.

 

“Aproveito para ter a honra de fazer um agradecimento e o reconhecimento aos verdadeiros heróis desse momento difícil que o nosso país e o mundo está vivendo, que é o momento da pandemia, infelizmente, a posse ocorre em um dia triste, em que temos uma média móvel de mais de duas mil mortes, mais de 280 mil pessoas que vieram a óbito por conta dessa pandemia, mas temos que reconhecer o trabalho que, não só os médicos, mas todos os profissionais vêm desenvolvendo. E reconhecer a importância do Sindicato, da luta, que busca por melhorias”, afirmou o parlamentar.

 

Guilherme Pulici aproveitou o momento para agradecer os votos dos filiados, elogiou a Comissão Eleitoral por inovar no formato da eleição, realizando a votação eletrônica e se comprometeu em lutar por melhorias para a classe.

 

”Acalenta-nos a alma o reconhecimento da sociedade pelo nosso trabalho, entretanto, isso não basta. Queremos perceber na prática esse sentimento de gratidão com melhores condições de trabalho, respeito e consideração de nossas condutas. É importante recordar que fomos esquecidos pelos últimos governos a tal ponto em que não tivemos a correção da inflação, uma defasagem de cerca de 50% no período estando longe de falar ou sonhar em ganhos salariais reais. Nós, médicos, fomos deixados de lado em negociações patronais protelatórias que dificultaram conquistas que às vezes implicavam em baixo impacto orçamentário, em que o próprio direito já era previsto em lei, como a gratificação a atividade pericial no âmbito da medicina legal. Hoje, o Acre é o Estado que pior remunera seus médicos. Lutaremos pelo resgate incansável pela defesa do ato médico e da remuneração merecida e combateremos a precarização das relações de trabalho”, finalizou a cerimônia o presidente eleito do Sindmed-AC.

 Freud Antunes

 

Postagem Anterior Próxima Postagem