Dizem que a mulher é o sexo frágil, mas que mentira absurda!

 


Achar que A MULHER É O SEXO FRÁGIL, realmente é uma “mentira absurda”, típica de pessoas que tem ainda uma mente primitiva, é ofender e subestimar a força e a garra feminina que tenta ganhar espaço em um mundo machista e preconceituoso.

 

Vivemos atualmente uma das maiores discussões sobre o gênero e sempre observamos o quanto à mulher ainda é tratado com menosprezo, ás mulheres sempre foram e sempre serão uma referência na força, na perseverança e na virtude.

 

Quem está dizendo isso não sou eu, este Jornalista que escreve esta Matéria, mas sim a história, que conta e reconta em detalhes a força feminina, ao longo de um contexto histórico no qual os homens sempre quiseram manter o domínio.

 

Pouca gente sabe, mas o justamente o DIA INTERNACIONAL DA MULHER, celebrado no “Dia 08 de Março”, surgiu como uma “homenagem” a uma série de movimentos em favor dos direitos delas, sendo uma ótima oportunidade, para que todos nós principalmente os “homens”, possamos refletir sobre questões importantes como igualdade, valorização e respeito à todas ás mulheres guerreiras do Brasil e do Mundo.




Dessa forma, não tinha como ilustrar o título desta matéria em homenagem ao “Dia Internacional da Mulher”, sem fazer o uso do trecho da música: MULHER, SEXO FRÁGIL, lançada pelo Cantor Erasmo Carlos em Agosto de 1981, ou seja: “Dizem que a mulher é sexo frágil, mas que mentira absurda”.

 

Pensem em suas mães, avós, tias, irmãs, vizinhas,  professoras, enfermeiras, médicas, delegadas de polícia, policiais militares, árbitras de futebol, procuradoras de justiça, enfim não importa qual seja a profissão! Cada uma teve e tem o seu valor em certo momento ou durante todo o tempo em sua vida. O que seria de nós homens, se não fossem elas e a força delas?  

 

Assim sendo, em “homenagem a todas elas”, nesse dia em que se comemora o DIA INTERNACIONAL DA MULHER, conheça a “história e o perfil de quatro mulheres corajosas”, batalhadoras e que fazem a diferença no dia a dia em suas profissões, comprovando que é uma MENTIRA ABSURDA DIZER QUE A MULHER É O SEXO FRÁGIL, vejamos:



 

ELISABETE SATO

DELEGADA DE POLÍCIA, DIRETORA DO DHPP:

ELISABETE SATO, paulistana, 64 anos e 1,57 de altura, é a primeira mulher a assumir a Diretoria do Departamento Estadual do (DHPP) DELEGACIA HOMICÍDIOS E PROTEÇÃO À PESSOA.

 

ELISABETE SATO está na polícia desde 1976 e, considerada uma das mais importantes Delegadas de Polícia do país, ocupante de cargos de destaque desde o início dos anos 2000.

 

ELISABETE, é formada em Biologia e ingressou na Polícia Civil do Estado de São Paulo em 1976, foi escrituraria, investigadora e se apaixonou por investigação de homicídios, em 1989, tornou-se DELEGADA DE CARREIRA.

 

Para resumir seu extenso currículo, foi Delegada da primeira Delegacia de Defesa da Mulher, no DHPP, foi titular da Delegacia de lesões corporais e tentativa de homicídio, chefiou o grupo especial de investigações sobre crimes contra a criança e adolescente, e foi Delegada divisionária de proteção à pessoa e atualmente ocupa o cargo de DIRETORA DO DHPP.




MAYARA ROBERTA MIEKO TANAKA DE MORAES

COMANDANTE DE HELICÓPTERO:

1ª TENENTE, PM MAYARA ROBERTA MIEKO TANAKA DE MORAES, de 33 anos, é a primeira mulher “comandante de aeronaves” nos 35 anos de existência do (CAVPM) Comando de Aviação da Policia Militar, setor da PM responsável pelas operações dos HELICÓPTEROS ÁGUIA, que atuam em operações policiais e de salvamento e resgate no Estado de São Paulo.

 

MAYARA ROBERTA MIEKO, ingressou na Policia Militar em 2005 na Academia da Policia Militar do Barro Branco, sendo que ao se formar no ano de 2008, a Tenente passou a trabalhar no 18º Batalhão da Policia Militar do Interior (BPM/I) em Presidente Prudente. Sua história no Comando de Aviação (CAVPM) teve inicio em 2013, quando ingressou no Grupamento Aéreo da PM de São Paulo e passou a participar de missões como COPILOTO para adquirir experiência.

 

- "Uma mulher ocupar a posição de comandante ainda é motivo de estranhamento. Sou muito grata pelo reconhecimento de todos, mas desejo que no futuro uma mulher que escolha ser comandante, piloto, diretora, motorista ou jogadora de futebol não seja motivo de comemoração pelo fato de ser mulher, mas porque, assim como os demais, trabalhou e se dedicou,  conquistando aquilo que desejava". Afirmou a Comandante Tanaka, em suas redes sociais.



EDINA ALVES BATISTA

ÁRBITRA DE FUTEBOL:

EDINA ALVES BATISTA, 39 anos, paranaense de GOIOERÊ, tornou-se a primeira árbitra a apitar a Série A do Campeonato Brasileiro após 14 anos de lacuna, sendo que o jogo entre CSA e GÓIAS, no dia 27 de Maio de 2019, foi o primeiro na competição.

EDINA ALVES, concluiu sua formação em ARBITRAGEM em 2001, onde em 2007 virou assistente mo quadro da CBF e, em 2013. foi indicada para atuar no Campeonato Brasileiro Masculino, onde trabalhou em todas as séries, inclusive no jogo decisivo da Série B de 2013, entre Palmeiras e Boa Esporte.

 

EDINA ALVES, em 2019, foi selecionada para compor um dos trios de arbitragem da Copa do Mundo Feminina na França, sendo que o ponto alto da Copa para o trio Brasileiro foi comandar a semifinal do torneio, entre Inglaterra e Estados Unidos, duas das maiores potências do Futebol Feminino Mundial.

 

EDINA ALVES BATISTA, tornou-se a “primeira mulher” a ser árbitra de um jogo masculino profissional da FIFA, atuando na partida entre o AI DUHAIL e ULSAN HYUNDAI FC, pelo Mundial de Clubes da FIFA 2020, sendo que também a brasileira, a auxiliar NEUZA BACK, compôs ao lado da argentina MARIANA DE ALMEIDA, o trio 100% feminino que sem sombra de dúvidas fez história no CATAR.   



KÁTIA REJANE DE ARAÚJO RODRIGUES

PROCURADORA GERAL DE JUSTIÇA DO ACRE:

KÁTIA REJANE DE ARAÚJO RODRIGUES, é natural de Rio Branco, capital do Estado do Acre, graduada e, Agronomia e Direito pela Universidade Federal do Acre (UFAC), ingressou como Promotora de Justiça substituta do Ministério Público do Acre em 1996, atuando na PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE XAPURI.

 

Ocupou cumulativamente os cargos de procuradora-geral adjunta para Assuntos Jurídicos e Assuntos Administrativos e Institucionais na gestão da procuradora-geral de Justiça Patrícia de Amorim Rêgo (2012-2013), sendo eleita nesse mesmo biênio para compor o Conselho Superior do Ministério Público do Estado do Acre.

 

Foi eleita Corregedora-Geral do Ministério Público no ano de 2014, onde permaneceu até o final de 2017, quando ocupou o CARGO DE PROCURADORA GERAL pela primeira vez, ao ser escolhida com 76 votos, sendo reconduzida novamente ao cargo em “18 de Novembro de 2019”, com 57 votos.





O mês de março é tido como o mês delas, ou seja, DIA INTERNACIONAL DÀS MULHERES NO BRASIL E NO MUNDO, mas para mim o “ano inteiro é delas”, em todos os momentos, em todos os lugares, A MULHER É ESSÊNCIA FUNDAMENTAL, e que todas se sintam representadas pelas 04 mulheres homenageadas na presente matéria, ou seja: ELISABETE SATO, MAYRA ROBERTA, EDINA ALVES e KÁTIA REJANE, que fazem a diferença no dia de suas vidas e de suas profissões, comprovando que é uma MENTIRA ABSURDA DIZER QUE A MULHER É O SEXO FRÁGIL, pois sem elas, tudo perde o sentido, sem elas, tudo perde a graça, o sabor, a vida, visto que na verdade, sem elas, não existiríamos, elas são presença constante em nós, mesmo onde a gente ainda ache que “os homens dominam”, sem as mulheres, os homens se desequilibram, ficam mais perdidos do que já somos, assim não teria como finalizar esta matéria, sem usar outro trecho da música MULHER SEXO FRÁGIL, ou seja:

 

“ MULHER, MULHER, NA ESCOLA EM QUE VOCÊ FOI ENSINADA, JAMAIS TIREI UM DEZ SOU FORTE, MAS NÃO CHEGO AOS SEUS PÉS”.




 

 

 

 

Postagem Anterior Próxima Postagem