Agricultura e organismos internacionais vão reconhecer o Acre como zona livre de febre aftosa sem vacinação

Esse reconhecimento consolida novo patamar na pecuária acreana




O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e organismos internacionais devem se pronunciar oficialmente nos próximos dias reconhecendo o Acre como zona livre de febre aftosa, sem vacinação. Com isso, o estado, além de continuar com o mesmo status de países vizinhos continua consolidado para a atividade pecuária.


Essa informação foi dada pelo Ministério da Agricultura ao vice-governador, Major Rocha, que manteve em Brasília nesta semana uma série de reuniões tratando sobre a atividade pecuária no Acre.


O reconhecimento do Acre como zona livre de febre aftosa, sem vacinação permitirá boas relações comerciais. O Japão e a Coréia do Sul serão destinos para exportações de carne suína e bovina do Acre. As embaixadas do Japão e da Coréia do Sul manifestaram interesse em adquirir a carne bovina e suína do Acre, em reunião na manhã desta quarta-feira, com o vice-governador Major Rocha e o deputado Luiz Gonzaga.


“Estamos esperando essa confirmação e isso deve acontecer, provavelmente, no próximo mês. Isso é um esforço dos governos passados e do nosso governo para abrir o comércio do Acre para o mundo” – disse o vice-governador.


O vice-governador Major Rocha destacou também a dedicação e a conscientização dos pecuaristas do Acre. O Acre, segundo ele, solidifica-se cada vez mais com uma pecuária altamente produtiva e competitiva.



 

Postagem Anterior Próxima Postagem