Senadores Mailza e Bittar e governador Gladson buscam recursos para o Acre; Governo Federal vai liberar R$ 450 milhões para ajudar atingidos pelas enchentes no país

 


Ministro Paulo Guedes garante aos senadores e o governador recursos para ajudar atingidos pela alagação no estado; secretário Nacional da Defesa Civil chega ao Acre nesta sexta-feira, 19, para preparar o plano de trabalho com o Governo do Estado

 

Os senadores Mailza Gomes (Progressista-AC) e Marcio Bittar (MDB-AC), relator do Orçamento Geral da União para 2021, junto com o governador do Acre, Gladson Cameli, estiveram em audiência na tarde desta quinta-feira, 18, com o ministro do Desenvolvimento Regional (MDR), Rogério Marinho e o secretário nacional da Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, para pedir envio de recurso emergencial do Governo Federal para o Acre.

 

Em seguida, estiveram com o ministro da Economia Paulo Guedes, que informou que serão liberados R$ 450 milhões para ajudar vítimas das enchentes em todo o país.  “Nós vamos ajudar no que for possível. O Acre merece toda a ajuda, toda a fraternidade. Os recursos estão sendo mobilizados e o dinheiro deve chegar o mais rápido possível. E nós agradecemos muito ao Acre pelo apoio a todas as reformas”, destacou o ministro Paulo Guedes.

 

Além da pandemia da Covid-19, o estado enfrenta um surto de dengue, alagação e recentemente, a crise com imigrantes em Assis Brasil, na fronteira com o Peru.

 

Para a senadora Mailza, o estado precisa muito de ações urgentes para minimizar o sofrimento das famílias. “Agradecemos aos ministros Marinho e Paulo Guedes pelo olhar e atenção dada ao nosso estado. Viemos pedir ajuda ao nosso Acre e saímos com a boa notícia: Guedes nos informou que serão liberados R$ 450 milhões (quatrocentos milhões de reais) para ajudar as pessoas atingidas pela alagação no país. Neste momento precisamos de segurança, esperança e recursos para amenizar os problemas que os acreanos enfrentam, principalmente da alagação onde centenas de famílias estão desabrigadas”, disse a senadora.

 

O relator do Orçamento 2021, senador Marcio Bittar, destacou que mais de 200 cidades no Brasil estão passando pelo mesmo problema que o Acre. "Estamos aqui para ajudar nosso Acre e também outros municípios que estão passando por calamidade. A senadora Mailza Gomes, o governador Gladson Cameli e eu recebemos a notícia de que o governo vai liberar R$ 450 milhões para ajudar desabrigados em todo o país. Explicamos mais à fundo, aos ministros, a situação do Acre para tomarmos as providências necessárias e minimizarmos o sofrimento de tantas famílias”, destacou Bittar.

 

O governador Gladson expôs ao ministro Marinho a situação do estado. “O Acre vive uma situação ímpar. Estou muito preocupado com o avanço dos casos da Covid, cheias devido à subida dos rios, a dengue e a questão dos imigrantes. Não podemos perder tempo. Tempo é vida”, pontuou Gladson. Ele também agradeceu os 22 prefeitos e as equipes que estão alinhados para resolverem os problemas.

 

Marinho destacou que tem acompanhado a situação desde o início e vem passando todas as informações para a Defesa Civil no Acre. O ministro confirmou que nesta sexta-feira, 19, o secretário Nacional da Defesa Civil estará no Acre para acompanhar a situação no estado.

 

“Sabemos que a situação pode se agravar. É uma cheia que historicamente vem acontecendo nos últimos anos. Tudo que o governo federal puder vai ser disponibilizado para ajudar não só no processo de apoiar a população, mas posteriormente, na reconstrução. Tenho uma responsabilidade grande e o Acre terá um olhar especial e será contemplado. Vamos trabalhar juntos e o fato de estar com os senadores acreanos mostra que o Acre está unido, independente de bandeiras partidárias. Agora o que interessa é dar assistência a população”, disse o ministro.

 

Gladson agradeceu os prefeitos e suas equipes pelo trabalho alinhado com o Governo do Estado e Governo Federal e disse estar atento a cheia do rio Madeira e trabalha o Plano de Contingência para evitar o que aconteceu em 2015, onde o Acre ficou isolado por via terrestre.

 

Postagem Anterior Próxima Postagem