Pazuello libera municípios para vacinarem sem garantia de contingente para segunda dose

 


O Ministério da Saúde mudou a determinação e, a partir desta sexta-feira, 19, municípios poderão aplicar doses das vacinas contra o coronavírus mesmo sem garantia da segunda dose. Antes, a determinação era reservar metade das doses para a segunda aplicação.

Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, se reuniu com representantes da Frente Nacional dos Prefeitos e anunciou a nova diretriz. Além disso, prometeu que 4,7 milhões de doses serão repassadas aos municípios na próxima semana – agora sem necessidade de reservar metade para a segunda dose.

Entre as 4,7 milhões de doses, 2,7 milhões são da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, e outras 2 milhões são da AstraZeneca/Oxford, que chegaram da Índia.

A mudança, que permite aplicar a primeira dose sem reservar vacina para a segunda, tem como objetivo acelerar o processo de imunização, segundo Pazuello. “Vamos alterar a estratégia. Vamos mudar o modelo para autorizar a dose única da vacina do Butantan. Com isso, entramos em março com quantitativos melhores. Serão 4,7 milhões de doses e 4,7 milhões de brasileiros vacinados”, afirmou.

 

Postagem Anterior Próxima Postagem