Força, Foco, Fé e o fim da gratuidade no transporte público para idosos de 60 a 64 anos em São Paulo

 


A partir de segunda feira, dia 01 de Fevereiro de 2021, chegou ao fim a gratuidade no transporte público para idosos com idades entre 60 a 64 anos em São Paulo, sendo que a medida vale para os ônibus municipais de São Paulo e Intermunicipais (EMTU), Metrô e CPTM.



A tarifa ainda será gratuita para pessoas com mais de 65 anos, benefício garantido pela lei federal que instituiu o Estatuto do Idoso, os cartões de pessoas que não completarem 65 anos até o dia 1º de fevereiro de 2021 serão cancelados.

 

De acordo com o decreto, o Bilhete Único Especial da Pessoa Idosa pode ser obtido mediante cadastramento na SPTRANS, pelos usuários com idade igual ou superior a 65 anos, que comprovadamente residam nos municípios que compõem a Região Metropolitana de São Paulo.

 

Em dezembro de 2020, em nota, o governo de São Paulo e a Prefeitura de São Paulo informaram que a mudança na política de benefícios no transporte de idosos, "acompanha a revisão gradual das políticas voltadas a esta população".

 

Ainda que esta decisão absurda esteja de acordo com o ESTATUTO DO IDOSO, cabe ressaltar que gratuidade a partir dos 60 anos, é decisão que pode ser estabelecida por cada “Município”, ou seja, no caso em questão, pelo PREFEITO BRUNO COVAS e, quanto aos Direitos Estaduais, pelo GOVERNADOR JOÃO DÓRIA, dependendo assim apenas de vontade e posição política, que óbvio não prevaleceu, por parte do Governo Municipal de São Paulo, bem como também do Governo Estadual, numa clara falta de consideração e respeito, à uma classe que já contribuíram tanto com seu trabalho pra o crescimento de SÃO PAULO e, por conseqüência para o aumento da arrecadação de impostos da Cidade.

 

Aliás, há de se lembrar que a referida decisão de “revogação da gratuidade” aconteceu em (21-12-2020), mesmo dia em que a CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO, aprovou um “aumento” de 46% no salário do “Prefeito”, ou seja, BRUNO COVAS que foi reeleito nas últimas Eleições Municipais de 2020, ficará no comando da Cidade por mais quatro anos, passando a ganhar a quantia de R$35.400,00 a partir do ano de 2022.


Por fim, também há de se frisar, a “infeliz declaração” de MAURO RICARDO MACHADO COSTA, Secretário Estadual de Projetos de Governo de São Paulo, que em uma entrevista concedida a RÁDIO CBN em (06-01-2021) disse o seguinte sobre o assunto:

 

- “Não há qualquer necessidade de Assistência Social da essa faixa etária de 60 a 64 anos, que hoje são jovens, pois hoje a expectativa de vida em torno de quase 77 anos de idade, portanto não há qualquer necessidade de dar benefícios a essa faixa etária, retirando do restante da população, inclusive da população mais carente, para atender essa faixa etária de 60 a 64 anos.”

 

-“ O Secretário disse ainda que cerca de R$300 milhões serão economizados com o fim do beneficio para estes jovens e, se nada fizéssemos, teríamos uma dificuldade muito grande de pagamento de fornecedores de bens e serviços, inclusive na área da saúde e, posteriormente no pagamento de pessoal.”      

 


Postagem Anterior Próxima Postagem