Câmara articula para evitar prisão de Silveira

 


Nesta quinta-feira, 18, a Câmara dos Deputados vai votar se confirma  ou não a prisão de Daniel Silveira, detido na última terça-feira, 16, após ter publicado um vídeo ofendendo ministros do Supremo Tribunal Federal. Enquanto a Corte apoiou de forma consensual a prisão, a Câmara tenta articular para derrubar a medida.

Segundo a Folha de S. Paulo, a articulação do presidente da casa, Arthur Lira (PP-AL), é para livrar Silveira da prisão, mas não desacatar totalmente o STF e, assim, evitar uma crise entre os poderes. A ideia seria dar uma punição ao parlamentar, como suspender ou mesmo cassar o mandato.

Para isso, Lira tem falado com diversos partidos e mesmo com os ministros do Supremo. Muitos parlamentares acreditam que a prisão de Daniel Silveira possa abrir um precedente perigoso. A decisão também divide a opinião de juristas.

Nas redes sociais, Lira exaltou a democracia e a boa relação entre os poderes. “As instituições são permanentes. As instituições ficarão. Nesse sentido, não haverá nunca crise entre as instituições, sobretudo quando há a exata compreensão de que elas são maiores do que qualquer indivíduo”, escreveu.

Na mesma linha, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi orientado por pessoas próximas a não se envolver no caso. O objetivo era não criar uma celeuma entre poder executivo e judiciário.

 

Postagem Anterior Próxima Postagem