Rondônia vai transferir pacientes com covid-19 para outros estados

(crédito: Breno Esaki/Secretaria de Saúde)

 

O governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha, afirmou ontem (23), que o Ministério da Saúde teria aceitado dar suporte para a transferência de pacientes com covid-19 para outras partes do país. O estado está com hospitais lotados e enfrenta falta de leitos e médicos suficientes para atender ao agravamento da pandemia do novo coronavírus.

 

Neste domingo (24), em coletiva de imprensa, ele afirmou ainda que há a possibilidade de o governo federal enviar médicos e equipamentos para o estado para reduzir a necessidade de transferências. "Nossos leitos estão totalmente ocupados com rondonienses e com brasileiros", declarou no sábado, em transmissão ao vivo em redes sociais, ao se referir também ao atendimento de pacientes vindos do sul e da capital do Amazonas após o agravamento da crise sanitária no estado vizinho.

 

Segundo Rocha, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, assentiu no sábado em transferir os pacientes que estão na fila por um leito de internação.

 

Rondônia tem 2.097 óbitos e 116.133 casos confirmados do novo coronavírus. Até a noite de sábado, 23, havia um total de 543 internados. Entre sexta-feira, 22, e sábado, foram registradas 12 mortes pela doença. O Estado tem 977 leitos, entre hospitais públicos, privados e filantrópicos
Postagem Anterior Próxima Postagem