Entidades pedem afastamento do arcebispo de Belém

 


(Foto: Acácio Pinheiro/CB/D.A Press)

Um grupo de 37 associações da sociedade civil divulgou nota pública defendendo o "imediato afastamento" do Arcebispo de Belém Dom Alberto Taveira, alvo de investigações da Polícia Civil e do Ministério Público do Estado por suposto abuso sexual contra seminaristas. O caso veio à tona quando o arcebispo fez um pronunciamento, no início de dezembro, para se defender do que chamou de "acusações de imoralidade". Detalhes das apurações foram revelados em reportagem do jornal El País.

 

O manifesto subscrito por entidades como o núcleo paraense da Associação Brasileira dos Juristas pela Democracia, publicado no último dia 24, manifesta apoio às investigações e requer que "seja observado o direito à ampla defesa e ao contraditório do Sr. Arcebispo, mas também que sejam garantidos os direitos das vítimas ao devido processo legal e acesso à justiça, sem interferências indevidas".

 

O grupo diz que afastamento "visa garantir a eficiência e a efetividade das investigações e frisa que "as instituições públicas envolvidas devem propiciar ambiente seguro, sem risco de retaliações para colher eventuais depoimentos e denúncias de outras vítimas"

 

Postagem Anterior Próxima Postagem