Leo de Brito questiona ministério sobre exclusão de estudantes em programa de bolsas

 


O deputado federal Leo de Brito (PT/AC) solicitou informações junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações sobre a chamada de 2020/2021 para bolsas de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPQ (PIBIC), em que exclui as áreas de Humanidades, Artes e Ciências Sociais.

 

Recentemente o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) publicou a chamada para 25 mil bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC). Porém, não serão contemplados os estudantes das áreas de ciências humanas e sociais.

 

Segundo Leo de Brito, está cada vez mais claro que o governo Bolsonaro persegue as ciências humanas. Para o parlamentar acreano, isso acontece “exatamente porque as ciências humanas têm formado os profissionais com uma visão cidadã, uma visão crítica, sobretudo a respeito da postura autoritária e negacionista do governo Bolsonaro”.

 

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC é um programa estratégico para incentivar jovens pesquisadores a produzir novos conhecimentos científicos. No entanto, as bolsas serão destinadas exclusivamente às “tecnologias prioritárias”, que envolvem temáticas tecnológicas, produtivas, do desenvolvimento sustentável e da qualidade de vida.

 

“O que o governo pretende é meramente formar mão de obra para o mercado de trabalho, desprivilegiando as ciências humanas que são importantes para o desenvolvimento da nossa sociedade”, completou Leo de Brito.

 

A Academia Brasileira de Ciências (ABC) e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em carta enviada ao ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, pediram a revogação da medida. Segundo o documento dos cientistas ao governo, "Se não há a possibilidade de uma formação de pesquisadores em todas áreas e temas, o que será do futuro da ciência brasileira?"

Postagem Anterior Próxima Postagem