Vacina Coronavac chega em São Paulo



Se no Brasil as primeiras 120.000 doses da CoronaVac chegaram nesta quinta-feira em São Paulo, mas ainda não há um acordo com o governo federal para iniciar a vacinação, na Europa as autoridades correm para começar a imunização ainda neste ano .

 

Na França, foram destinados 1,5 bilhão de euros para a compra de vacinas contra a Covid-19 e há expectativa de que logo antes do Natal as pessoas de grupos de risco comecem a receber a dose. Reino Unido e Itália também trabalham com a hipótese de acelerar ao máximo o processo. Mas para isso acontecer é preciso que um fármaco seja aprovado.

 

Nesse quesito, a Pfizer saiu na frente e anunciou 95% de eficácia de seu produto após finalizar os testes de fase 3

 

Segurança para idosos

A vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca mostrou-se segura e induziu "uma forte resposta imune" em idosos durante a fase 2 dos testes.

 

O resultado foi publicado na conceituada revista científica The Lancet . As primeiras análises já haviam sido divulgadas no final de outubro, mas faltava ainda a validação por outros cientistas, o que foi concluído.

 

Na fase 2, o imunizante foi testado em 560 pessoas no Reino Unido, incluindo 240 com mais de 70 anos. O fármaco de Oxford é um dos quatro que estão em testes de fase 3 no Brasil.

 

Postagem Anterior Próxima Postagem