Urnas reabrem em 18 capitais no próximo domingo para a escolha do futuro prefeito


 No próximo domingo 29, as urnas reabrem em 18 capitais para a escolha do futuro prefeito. Além das capitais, eleitores de outras 39 cidades também terão que participar da segunda rodada das eleições municipais.


O Nordeste é a região que terá mais disputas para prefeitos no segundo turno, restando ainda sete das nove capitais indefinidas. Já o Sul é a região mais definida, faltando apenas o município de Porto Alegre.


No Norte, cinco capitais ainda votam no segundo turno e, no Sudeste, Rio de Janeiro, São Paulo e Vitória estão pendentes. No Centro Oeste, Cuiabá e Goiânia. Nesta semana, os candidatos das principais cidades buscaram compor alianças para se fortalecerem na segunda fase.


Capitais e candidato/2º turno


Belém – Edmilson Rodrigues (PSol) e Delegado Eguchi (Solidariedade)


Boa Vista – Arthur Henrique (MDB) e Ottaci (Solidariedade)


Manaus – Amazonino Mendes (Podemos) e Davíd Almeida (Avante)


Porto Velho – o atual prefeito Hildon Chaves (PSDB) e Cristiane Lopes (PP)


Rio Branco – a atual prefeita Socorro Neri (PSB) e Tião Bocalon (PP)


Aracaju – o atual prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) e Danielle Garcia (Cidadania)


Fortaleza – Sarto Nogueira (PDT) e Capitão Wagner (Pros)


João Pessoa – Cícero Lucena (Progressistas) e Nilvan Ferreira (MDB)


Maceió – Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB) e JHC (PSB)


Recife – João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT)


São Luís – Eduardo Braide (Podemos) e Duarte Júnior (Republicanos)


Teresina – Dr. Pessoa (MDB) e Kleber Montezuma (PSDB)


Cuiabá – o atual prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e Abílio Júnior (Podemos)


Goiânia – Maguito Vilela (MDB) e Vanderlan Cardoso (PSD)


Rio de Janeiro – o atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) e Eduardo Paes (DEM)


São Paulo – o atual prefeito Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSol)


Vitória - Delegado Pazolini (Republicanos) e João Coser (PT)


Porto Alegre – Sebastião Melo (MDB) e Manuela d’Ávila (PCdoB)

                                                             Fonte: Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

 

Postagem Anterior Próxima Postagem