Após reunião de emergência, Anvisa libera a retomada da Coronavac


 

Técnicos da Agência de Vigilância Sanitária ( Anvisa )  se reuniram, em Brasília, e decidiram liberar a retomada dos testes com a vacina chinesa Coronavac.

O órgão havia suspendido os estudos com o imunizante do laboratório chinês Sinovac no Brasil na última segunda-feira (9), após o que chamou de um “evento adverso grave”,

Em nota, a Anvisa afirmou que a suspensão teve caráter técnico e que analisou os dados que tinham até o momento para garantir os "preceitos científicos e legais que devem nortear as nossas ações". 

Após a análise dos dados apresentados pelo Instituto Butantan, a Anvisa avaliou que existe uma base sólida para que o estudo seja retomado e afirma que segue acompanhando a investigação do caso para que seja definida a possível relação de causalidade entre a situação inesperada e a vacina.

A Anvisa complementou que tem o compromisso "com a população brasileira de atestar a qualidade dos dados dos estudos clínicos e a segurança dos voluntários, conferindo também o máximo de celeridade ao processo". 

Postagem Anterior Próxima Postagem