Iklan

iklan

Anvisa interrompe estudos da vacina CoronaVac

10 de novembro de 2020 | 10.11.20 WIB Last Updated 2020-11-10T12:02:01Z


 

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), suspendeu os estudos clínicos da vacina contra a covid-19 CoronaVac. O anúncio foi feito na noite de ontem. O imunizante é desenvolvido no Brasil pelo Instituto Butantan, de São Paulo, em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

Segundo a Anvisa, suspensão ocorre por causa de um “evento adverso grave” do dia 29 de outubro, mas não informou o que teria acontecido. Com a interrupção dos testes, nenhum novo voluntário poderá ser vacinado com o imunizante.

O Butantan afirma que foi “surpreendido” pela decisão da Anvisa. Diz que está “apurando em detalhes o que houve com o andamento dos estudos“. Declara estar à disposição para esclarecimentos da agência. Realizará uma entrevista para jornalista nesta 3ª feira 10, às 11h, na sede do instituto.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que “lamenta ter sido informado pela imprensa e não diretamente pela Anvisa, como normalmente ocorre em procedimentos clínicos desta natureza, sobre a interrupção dos testes da vacina CoronaVac”.

A Anvisa define como um evento adverso grave:

  • qualquer suspeita de transmissão de agente infeccioso por 1 dispositivo médico;
  • internação hospitalar do paciente;
  • morte;
  • evento que coloca o indivíduo sob risco imediato de morte;
  • incapacidade ou invalidez persistente;
  • anomalia congênita ou defeito de nascimento;
  • evento clinicamente significante.

Os estudos da CoronaVac foram interrompidos no mesmo dia em que o governo do Estado paulista anunciou que 120 mil doses de vacina chegaram a São Paulo até 20 de novembro.

Comente
Deixe o seu comentário
  • Anvisa interrompe estudos da vacina CoronaVac

Tendências