VEJA COMO NÃO CAIR NO GOLPE DO EMPREGO.


 

Ficar desempregado não é fácil e, infelizmente, tem muita gente por aí se aproveitando desse momento de fragilidade para ganhar dinheiro.

 


O candidato vai até a agência de emprego, porém para se candidatar às vagas, é preciso fazer um curso preparatório, e em tese após o curso, a pessoa estaria apta para ser indicada aos processos de seleção, porém, a chance de conseguir um emprego novo dificilmente dá certo.

A empresa passa a enrolar o candidato, diz que vai encaminhá-lo e nada acontece, em alguns casos, a empresa some da noite para o dia e para se ter uma idéia, o tal curso pode custar entre R$ 300,00 e R$ 2 mil, dependendo da região.

As empresas que vendem esses cursos são prestadoras de serviços e devem respeitar o Código de Defesa do Consumidor. Por isso, caso prometam emprego certo e não cumpram, será descumprimento de oferta, conforme determinam os artigos 30 e 35 do CDC.  

Além disso, se a empresa agir apenas por meio da distribuição de currículos ou indicações para vagas, apenas auxiliando os candidatos com a recolocação no mercado, os anúncios devem conter informações claras quanto ao serviço oferecido, de acordo com o artigo 6º do CDC (direito à informação). 

Fazer com que o consumidor pague o curso e não consiga o emprego, conforme o prometido, ficando no prejuízo, além de ser descumprimento de oferta, é considerado prática abusiva, bem como também, venda casada, segundo o artigo 39, do Código de Defesa do Consumidor.


DICAS PARA NÃO CAIR NO GOLPE:

• Antes de contratar, pesquise na internet informações sobre a empresa, tais como CNPJ e reclamações sobre o cumprimento de suas ofertas; 

• Leia todo o contrato antes de assinar, observando as condições do curso, prazos, valores e se consta informação sobre a vaga prometida;

• Entenda se tal vaga depende não só da conclusão do curso, mas também de todas as etapas de um processo seletivo normal; 

• Desconfie de ofertas tentadoras de empresas que te abordam dizendo que você é o candidato perfeito, prometendo alto salário, sem informar para qual empresa a vaga estará garantida após o curso.

Além de todos esses cuidados, guarde a cópia do contrato e os comprovantes de avaliação no decorrer do curso.

Se no desespero de conseguir um emprego você caiu na conversa de tais empresas fraudulentas, exija o cumprimento forçado da oferta ou a restituição da quantia paga, caso não queiram resolver de forma amigável, não deixe pra lá, faça valer os seus Direitos de Consumidor.

É muito triste saber de casos assim, que prejudicam aqueles que estão desempregados e passando por dificuldades financeiras, se endividando, para pagar um curso com a esperança de recomeçar sua vida profissional.

Por isso, se você passar por uma situação dessa, faça uma denúncia ao PROCON, registrando também uma Boletim de Ocorrência em uma DELEGACIA DE POLÍCIA, lembrando que uma “Agência de Emprego” pode encaminhar você para as oportunidades, mas não tem como alguém prometer contratação, além disso, vender curso em troca de oportunidade caracteriza venda casada, como já dito anteriormente, ou seja, é prática proibida pelo artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor, portanto totalmente ILEGAL.

POR, RODINEI LAFAETE



Postagem Anterior Próxima Postagem