Senado deve esperar decisão do STF sobre senador do dinheiro na cueca

 


Foto: Sérgio Lima/Poder 360

O Senado deve aguardar a decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) para se posicionar sobre o afastamento o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado pela Polícia Federal (PF) com dinheiro na cueca. A decisão foi do ministro do STF Luís Roberto Barroso, que pediu que o tema fosse analisado também pelo plenário.

O afastamento não agradou os senadores, que temem pelo precedente aberto. Mas há a ideia na Casa de que o plenário pode alterar a decisão. A senadora Simone Tebet (MDB-MS), presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), disse ao Poder360 que a Casa deve aguardar o julgamento: “Sobre o afastamento…Não sabemos qual será a decisão do plenário do Supremo.”

Paralelamente a isso, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), deve procurar nesta semana os senadores para debater como lidar com o caso.

A ideia seria costurar uma reação à decisão monocrática de Barroso que afastou o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) do cargo por 90 dias.

O encontro ainda não foi oficialmente marcado por Alcolumbre, mas líderes já tratam como inevitável o debate. O líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), disse ao Poder360 que os senadores devem aproveitar a semana de esforço concentrado para debaterem o caso. A Casa realiza sabatinas de autoridades em sessões semipresenciais na próxima semana.

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio (PSL-SP), que primeiramente disse que Barroso “extrapolou”, afirmou neste domingo (18.out) que o ministro poderia até ter decidido de forma mais dura contra o congressista.

“Eu acredito que sim [o Senado vai esperar], analisei hoje toda a decisão do ministro Barroso e conclui que ele ainda foi complacente pois tinha 1 conjunto probatório suficiente para a prisão preventiva ou até em flagrante delito com produto do peculato.”

 

Postagem Anterior Próxima Postagem