Norte e Nordeste têm mais estudantes afetados pela pandemia, diz FGV

 


As regiões Norte e Nordeste são as que têm mais estudantes afetados pela pandemia de covid-19. Em 11 Estados, mais de 20% dos estudantes ficaram sem atividades escolares durante o mês de agosto.

Os dados são do estudo “Tempo para Escola na Pandemia”, desenvolvido pela FGV Social com base em microdados da Pnad Covid, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Eis a íntegra (764 KB).

Quase metade dos estudantes de 6 a 15 anos do Pará (45,27%) e do Tocantins (41,29%) ficaram sem atividades escolares no período. São os Estados onde o ensino foi mais afetado.

Em seguida, os Estados que mais registraram alunos sem aulas foram Maranhão (34,14%), Amazonas (27,04%), Amapá (27,03%) e Bahia (26,83%).

Os dados mostram ainda que, em 20 Estados, a proporção de estudantes da faixa etária correspondente a alunos do ensino médio (16 e 17 anos) sem atividades é maior que a de alunos dos outros níveis inferiores de ensino.

No Pará, 62,59% dos alunos de 16 e 17 anos estão sem atividades escolares. Em seguida aparecem Bahia (45,26%) e Rio Grande do Norte (34,18%).

 


Postagem Anterior Próxima Postagem