UNIEURO: Professores médicos são obrigados voltar às aulas

 


Alunos, do curso de medicina, e professores estão reféns do Centro Universitário UNIEURO que tem como preocupação de manter sua mensalidade no valor R$ 10.164,75 e exige que professores médicos voltem às aulas e provas presenciais. Esquecem os dirigentes o caso de infecção, pela covid-19, de uma médica e professora da instituição, que exigem provas presenciais em plena pandemia.


Ontem, diante do cenário imposto pela pandemia da Covid-19, a Coordenação Nacional do Exame de Ordem Unificado decidiu, adiar a prova prático-profissional do Exame de Ordem, para a data de 6 de dezembro de 2020. A decisão da OAB Nacional leva em consideração as regras de isolamento e as condições sanitárias no âmbito da pandemia, bem como a proteção de todos os inscritos na prova, em uma situação em que a curva de contaminação continua preocupante no Distrito Federal e em outros estados.


Que a decisão da OAB, que se refere ao curso de Direito, sirva de exemplo para as instituições de ensino, onde professores médicos necessitam dar aula, seja online ou presencial, quando estão na batalha contra o novo coronavírus. 

 

Postagem Anterior Próxima Postagem