Crivella, Paes e Cristiane Brasil são alvos de operações na mesma semana


Foto: AP/Getty/Reprodução

A disputa para a Prefeitura do Rio de Janeiro oficialmente nem começou, mas alguns pré-candidatos enfrentam graves problemas. Nessa semana, três concorrentes ao posto foram alvos de operações que apuram irregularidades: Marcelo Crivella (Republicanos), Eduardo Paes (DEM) e Cristiane Brasil (PSL).

Há um mandado de prisão contra a ex-deputada, que não foi encontrada pela polícia, mas afirmou, em nota, que se entregará. Em nota divulgada pelo G1, Brasil chamou ação de "uma tentativa clara de perseguição política".

Na quinta-feira (10), o atual prefeito Marcelo Crivella, que tentará a reeleição, foi alvo de buscas em seu apartamento no Rio de Janeiro. Trata-se de um desdobramento da Operação Hades, que investiga uma possível organização criminosa e um suposto esquema de corrupção no âmbito da administração municipal carioca. Crivella chegou a ter seu celular apreendido na ação.

Na terça-feira (08), Eduardo Paes, ex-prefeito do Rio de Janeiro, virou réu por corrupção falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. A Polícia fez busca e apreensão também um imóvel de sua propriedade na Zona Sul da cidade.

Segundo a denúncia, ex-prefeito Eduardo Paes teria recebido vantagens indevidas no total de aproximadamente R$ 10,8 milhões, mediante entregas de dinheiro em espécie por operador financeiro a serviço do Grupo Odebrecht para o financiamento de sua campanha eleitoral de reeleição à Prefeitura do Rio em 2012.


Postagem Anterior Próxima Postagem