DE QUEM É A CULPA? Desembargador é "punido" com R$ 35 mil ao mês sem trabalhar


O vice-presidente nacional do Cidadania, deputado federal Rubens Bueno (PR), avaliou como achincalhe o fato de o desembargador Eduardo Siqueira, que ofendeu guarda municipal em Santos (SP) ao ser abordado por não usar máscara em local público, ter sido afastado e, mesmo assim, receber salário de R$ 35,4 mil.
“Isso é um achincalhe. O desembargador fez o que fez, é afastado, fica sem trabalhar e mesmo assim vai contar com seu salário pago pelo contribuinte. O Congresso Nacional precisa votar medidas para inibir situações como essa”, afirmou Bueno.

Postagem Anterior Próxima Postagem