Coronavírus: Brasil vive uma verdadeira praga da desinformação


Um estudo publicado na Revista Americana de Medicina e Higiene Tropical mostrou que o Brasil é o quinto país do mundo de onde mais vem notícias falsas sobre a pandemia da Covid-19.

Os pesquisadores analisaram 2.311 casos de desinformação que circularam entre 31 de dezembro e 5 de abril em duas redes sociais, sites de veículos de imprensa e de agências de checagem de fatos, e a maioria, 89%, entrou na classificação de rumores, isto é, que não podem ser definidas como "verdadeiras, fabricadas ou totalmente falsas", caso da afirmação de que a cloroquina serve como tratamento para a Covid.

Os 11% de desinformação ficaram divididos entre teorias da conspiração e estigma. Somente no Brasil, cerca de 100 desinformações do tipo foram fabricadas, segundo a pesquisa.

Postagem Anterior Próxima Postagem