Senadora Mailza Gomes e pastores destacam ao governador Cameli o papel das igrejas durante a pandemia


A flexibilização da reabertura das igrejas com fiscalização e segurança será analisada com a equipe técnica; reunião aconteceu por videoconferência


Pastores evangélicos do Acre por meio da senadora Mailza Gomes (Progressistas-Acre) conversaram nesta quarta-feira, 01, com o governador do estado, Gladson Cameli, sobre a pandemia do coronavírus na região, destacaram o papel das igrejas neste momento e também pediram uma análise técnica para reabertura das igrejas evangélicas. A reunião aconteceu por meio de videoconferência e teve a presença de várias lideranças religiosas. Na semana passada, a senadora defendeu a reabertura dos templos religiosos seguindo todas as recomendações sanitárias.

       Durante a reunião virtual, a senadora Mailza e os pastores destacaram que neste momento de pandemia é importante que as igrejas deem suporte aos fiéis num momento em que cresce o número de depressão e problemas ligados ao isolamento social, como demonstrou um levantamento realizado nos estados brasileiros feito pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) em parceria com o hospital New Haven, da universidade norte-americana Yale, uma das mais prestigiadas do mundo; de acordo com a pesquisa os casos de depressão aumentaram 90% no intervalo de pouco menos de mês, 'em meio às medidas  de isolamento social para combater o novo coronavírus'. "O intuito da reabertura dos templos é para salvar vida. Somos Pró-Vida", destacaram os pastores.
       
         Para o governador Cameli, é preciso encontrar uma solução para que os templos religiosos reabram no Acre, e que nesta quinta-feira, 02, vai se reunir com a área técnica para estudar a possibilidade de mudança no decreto e realizar a flexibilização da reabertura das igrejas seguindo os critérios definidos pela OMS para combater à Covid-19. Segundo o último censo do IBGE, a capital do Acre é a mais evangélica do país.

Assessoria
--

Postagem Anterior Próxima Postagem