Mandetta sonha com chapa presidencial tendo Moro como vice.



Por Mariano Maciel

Eis a questão
O ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta postou foto com o ex-ministro da Justiça Sergio Moro em sua rede social Em conversas sobre as chances de uma chapa com Sergio Moro para 2022, Luiz Henrique Mandetta tem dito que toparia a composição, mas com ele como candidato à presidente e o ex-ministro da Justiça, como vice.
Por quê?
Alvo de duas operações da Polícia Federal neste mês, o senador José Serra  (PSDB-SP) tenta levar seus casos para o Supremo Tribunal Federal (STF). O tucano entrou com três reclamações dirigidas diretamente ao ministro Gilmar Mendes.
* Duas delas são contra a ação que corre na Justiça Federal em que Serra e sua filha, Verônica, foram denunciados por lavagem de propinas que ele teria recebido da Odebrecht sobre obras do Rodoanel.
Questionamentos
A liderança do governo na Câmara dos Deputados é o mais recente capítulo da insatisfação de aliados com a articulação política do governo federal. Há um movimento para tentar substituir o líder, Vitor Hugo (PSL-GO), mas os próprios aliados não se unem em torno de uma alternativa, enquanto o presidente Jair Bolsonaro tem prestigiado o parlamentar, a quem tem apreço.
* O governo vem construindo nos últimos meses uma negociação, principalmente com o centrão, para ampliar a sua base. Cargos foram entregues e recursos da Saúde foram liberados para municípios indicados por parlamentares na tentativa de melhorar o ambiente na Câmara.
Melhorando as relações
Na tentativa de evitar derrotas no Parlamento, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pretende fazer mais trocas nas vice-lideranças do governo no Congresso e se afastar cada vez mais do núcleo considerado radical do bolsonarismo. Na última quarta-feira (22), o presidente destituiu a deputada Bia Kicis (PSL-DF) do cargo de vice-líder do governo no Congresso depois de ela ter votado contra a PEC que tornou permanente o Fundeb e, assim, descumprido a orientação de Bolsonaro.
* De sorte que não teremos debates de ideias, propostas e também programas. Teremos mesmo é pancadaria numa eleição curta e grossa.
Viagem autorizada
Alguns dos destinos preferidos por turistas brasileiros, como Estados Unidos e países da União Europeia, proibiram a entrada de pessoas vindas do Brasil por causa da pandemia.

* Isso não significa que aqueles que desejam viajar não possam entrar em outros países

Foro privilegiado
Motivo de decisões divergentes no Judiciário, o foro privilegiado é objeto de proposta que tramita na Câmara dos Deputados há mais de um ano. Apesar de sua votação ter sido acordada para este ano com líderes e o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o texto ficou em segundo plano desde o início da pandemia.
* Já aprovada pelo Senado, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) acaba com o foro, mas não tem data para ser incluída na pauta. A tramitação só deve avançar, segundo deputados, após a análise de uma outra proposta que modifica a Constituição e trata da prisão após condenação em segunda instância.
Toma lá, dá cá
Diante da insatisfação com a articulação política do governo e de uma ameaça de deserção da base em votações sensíveis, o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, prometeu liberar mais R$ 1 bilhão em verbas de combate ao coronavírus a prefeituras indicadas por deputados e senadores.
* O governo tem pela frente nas próximas semanas a votação da prorrogação do Fundeb no Senado, fundo que financia a educação básica e tema no qual já fez concessões, e de vetos impostos por Bolsonaro a matérias importantes, como em trechos do novo marco regulatório do saneamento.
 Frase
"Eu me arrependo” – do desembargador Siqueira que humilhou guarda municipal.


Postagem Anterior Próxima Postagem