Coronavírus: Empresa inicia novos testes e espera ter vacina em outubro


Foto:Agência Brasil
A farmacêutica Pfizer e a empresa alemã BioNTech anunciaram, na noite de segunda-feira (27), o início da segunda e terceira fase, ao mesmo tempo, de sua vacina candidata à imunização contra o novo coronavirus. 
Os testes serão feitos nos Estados Unidos e as novas fases fazem parte de um estudo global que incluirá até 30 mil voluntários moradores de outros países como Brasil, Alemanha e Argentina. O Brasil já anunciou que fará parte da pesquisa.
As empresas informaram que pretendem registrar a vacina na agência de regulamentação norte-americana ainda em outubro deste ano, caso os resultados sejam positivos. Ou seja, a expectativa é de que a primeira vacina contra a Covid-19 seja lançada ainda este ano.
Segundo as empresas, há capacidade para produzir 100 milhões de doses do método de imunização até dezembro de 2020 e 1,3 bilhão até o final de 2021.
O estudo nas duas fases terá a participação de cerca de 30 mil pessoas com idades entre 18 e 85 anos e testará tanto a eficácia como o nível de segurança da imunização.
Diversas empresas estão optando por acelerar as duas fases finais de testes devido a gravidade da pandemia do novo coronavírus. Segundo especialistas, em um procedimento normal, seriam realizadas de maneira separada.
Há uma semana a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o início dos testes das vacinas desenvolvidas pela Pfizer e pela BioNTech no Brasil, que vão ocorrer em São Paulo e na Bahia, com mil voluntários ao todo.


Postagem Anterior Próxima Postagem