MPF determina abertura de inquérito contra agressão ao STF



Na noite deste sábado 13, manifestantes bolsonaristas retirados de um acampamento montado na Esplanada dos Ministérios causaram  tumulto e aglomeração, desrespeitando as orientações da OMS (Organização Mundial de Saúde), enquanto efetuavam disparos de fogos de artifício em direção ao prédio do Supremo Ttrinunal Federal (STF), na praça dos Três Poderes, simulando um ataque à Corte.

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, solicitou no final da tarde de hoje responsabilização penal de Renan da Silva Sena, identificado com um dos autores do ataques ao prédio do Supremo e nas redes sociais, bem como dos participantes e financiadores.

Ministério Público Federal (MPF) já determinou a abertura imediata de inquérito policial para investigar o episódio. Também foi solicitada perícia no local a fim de
identificar danos ocorridos no edifício e resguardar provas processuais.



Postagem Anterior Próxima Postagem