Coronavírus: Bom sinal na Europa, mau sinal nos EUA

Nenhum comentário

Países mais atingidos pelo novo coronavírus na Europa, Espanha e Itália registraram queda no número de mortos , o que pode indicar que a doença chegou ao seu pico em ambos. Na nação ibérica, o número de vítimas fatais caiu pelo terceiro dia consecutivo e foi o menor em quase duas semanas: 674. 

Na Itália, foram 525 óbitos, número mais baixo desde o dia 23 de março. Os governos espanhol e italiano, mesmo com a redução, adotam cautela e só devem suavizar as medidas de isolamento quando os cientistas sinalizarem essa possibilidade. Somados, os dois países contabilizam quase 260 mil casos e mais de 28 mil mortes.

- Com mais de 330 mil casos e pelo menos 9,6 mil mortes, os Estados Unidos devem enfrentar uma semana comparável "aos atentados de 11 de setembro ou ao ataque contra Pearl Harbor" na II Guerra Mundial. A afirmação foi dada por Jerome Adams, diretor do Serviço de Saúde Pública do país. Adams corrobora declaração de Donald Trump de que a nação vai enfrentar "semanas difíceis". 

Para aumentar a segurança nos hospitais, o presidente americano anunciou que 8 milhões de máscaras e 300 milhões de luvas começaram a ser distribuídas pelo país. Acusado de interceptar materiais que iriam para Alemanha, Brasil e França, Trump assumiu que não quer “outros conseguindo” os equipamentos: "Nós precisamos".- Fonte: Veja

Nenhum comentário

Postar um comentário