Árbitros acreanos estão pedindo socorro por causa do Coronavírus

Nenhum comentário


Por Paulo Célio

A pandemia de coronavírus que fez está fazendo estragos em todo o  mundo atingindo vários segmentos da sociedade, também atinge a arbitragem de futebol. Toda a classe está com as atividades paralisadas por causa da Covid-19 e, de acordo com alguns árbitros se não for providenciado algum tipo de  ajuda emergencial  pode piorar cada vez mais a situação, principalmente daqueles que vivem exclusivamente de arbitragem.

Fábio Santos
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já está solucionando o problema da entidade maior do futebol brasileiro e vai direcionar aos seus árbitros uma ajuda emergencial de uma partida de futebol que o árbitro trabalhou no ano passado. O valor será repassado ao profissional e, depois que voltar ao normal, esse valor será descontado do profissional.

Ouça o áudio de Fábio Santos (CBF-AC):



Renner Santos
Já para o árbitro assistente Renner Santos “a coisa está ficando preta e no caso dos colegas acreanos tem que ser tomada uma solução urgente”. Segundo ele, a Federação Acreana tem que buscar uma solução para o problema, pois se trata de pessoas que tiram seus finais de semana para estarem à beira dos campos exercendo a profissão, “que já é ingrata para uns mas para outros e um prazer”.

 Nesse caso “o Sindicato do Árbitros tem que fazer uma mobilização para buscar uma solução para os seus associados” -   afirmou Renner Santos.

Ouça o áudio de Renner Santos (assistente acreano da CBF)

Cherles Brasil (segundo da direita para a esquerda) 
Charles Brasil, presidente do Sindafac, que está aguardando uma posição da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF) que, segundo informações,  está tentando junto à CBF uma ajuda para os árbitros brasileiros e que, com certeza, deve suprir a necessidade dos profissionais acreanos.

Charles afirma que, se essa ajuda vier, possivelmente fará uma reunião com todos os associados para ver como será a divisão do repasse.


Nenhum comentário

Postar um comentário